Comércio de rua de SP pede ao governo para operar com drive thru na fase emergencial

JOANA CUNHA
·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Proibidos de funcionar na nova fase emergencial da restrição de circulação em São Paulo, o comércio de rua, por meio da FecomercioSP, foi pedir ao governo do estado a liberação do drive thru. O modelo de venda para escoar compras feitas pela internet seria semelhante à prática adotada pelos shoppings desde o início da pandemia, ou seja, com as lojas fechadas, os clientes compram pelo ecommerce e retiram no estacionamento. Como as lojas de rua não têm garagem, o modelo exigiria ajustes nas regras da Zona Azul dos municípios, segundo a FecomercioSP. A entidade também pede linhas de crédito, principalmente para pequenas empresas, e revisão de impostos.