Comércio volta a abrir as portas em SP; veja regras e datas para todos os setores

MARIANA FREIRE
·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 06.03.2021 - Primeiro dia do estado de São Paulo na fase vermelha, que permite apenas serviços tidos como essenciais. (Foto: Bruno Santos/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 06.03.2021 - Primeiro dia do estado de São Paulo na fase vermelha, que permite apenas serviços tidos como essenciais. (Foto: Bruno Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A partir deste domingo (18) o estado de São Paulo entra numa fase de transição para o relaxamento da quarentena. Comércio e cultos religiosos já serão permitidos. A medida foi anunciada em coletiva de imprensa do governo do estado no início da tarde de sexta (16).

Essa primeira fase da transição entre as fases vermelha e laranja vale até o dia 23. Permanecem, da classificação mais restritiva, o toque de recolher, a recomendação de teletrabalho para setores em que isso é possível e o escalonamento do horário de entrada e saída do trabalho para aliviar a demanda no transporte público.

A partir do dia 24, estará permitido o retorno de restaurantes e similares, salões de beleza e barbearia, atividades culturais, academias, clubes e parques. A próxima atualização do Plano São Paulo está prevista para 1º de maio.

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, chamou a reabertura de "voto de confiança para os setores econômicos". Segundo o governo, a flexibilização foi possível depois de apelo de setores econômicos e pela redução da ocupação de leitos de UTI e enfermaria no estado.

*

FASE DE TRANSIÇÃO DO PLANO SÃO PAULO

PERMISSÕES

ENTRE 18 E 23 DE ABRIL

Atividades comerciais

Horário: das 11h às 19h

Atividades religiosas

Com restrições

ENTRE 24 E 30 DE ABRIL

Restaurantes e similares - Horário: das 11h às 19h

Salões de beleza e barbearias - Horário: das 11h às 19h

Atividades culturais - Horário: das 11h às 19h

Academias - Horário: das 7h às 11h e das 15h às 19h

RESTRIÇÕES

- 25% da capacidade de ocupação dos estabelecimentos e aplicação de protocolos sanitários rigorosos

- Toque de recolher das 20h às 5h

- Teletrabalho para atividades administrativas não essenciais

- Escalonamento do horário de entrada e saída de atividades do comércio, serviços e indústrias