Com 1% nas pesquisas, Soraya Thronicke já recebeu R$ 22 milhões do União Brasil

Soraya Thronicke é a quinta com maior volume de recursos para uso em campanha. REUTERS/Carla Carniel
Soraya Thronicke é a quinta com maior volume de recursos para uso em campanha. REUTERS/Carla Carniel

Segundo a pesquisa Ipec divulgada nesta segunda-feira (19), a candidata do União Brasil à presidência da República, Soraya Thronicke mantém 1% das intenções de voto e está em quinto lugar na disputa. Ainda assim, a legenda dela tem investido um volume considerável de recursos na campanha da candidata.

A direção nacional da legenda repassou R$ 18.905.887,56. Já a direção estadual enviou mais R$ 3.203.409,16 para a presidenciável.

Juntando doações, a senadora dispõe de R$ 22.179.296,72 para utilizar na corrida eleitoral. Para comparação, o valor se aproxima do arrecadado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição e segundo colocado na disputa que declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já ter recebido R$ 27.473.013,45, entre doações de pessoas físicas e repasses do Partido Liberal (R$ 15.645.480,02) e do Progressistas (R$ 1 milhão).

Na sequência inversa, Ciro Gomes (PDT) é o terceiro com maior volume de verba para campanha, com R $32.097.707,16. Depois dele, vem Simone Tebet, do MDB, com R$ 36.7 milhões. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é quem lidera o ranking, com R$ 89.855.077,21 em caixa para utilizar na busca pelo terceiro mandato presidencial.

As demais candidaturas, que não chegaram a pontuar na última Ipec, receberam menos que R$ 1,6 milhão para a campanha até esta terça-feira (20). Quem conta com o menor volume de recursos para a disputa é Sofia Manzano, do PCB, que informa ao TSE dispor apenas de R$2.210,00, sendo R$ 1.630 mil de doação de uma pessoa física e o restante vindo da sigla.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Fundão

PT e União Brasil são as legendas que receberam a maior remessa do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), o chamado Fundão. O UB recebeu R$ 776,5 milhões, enquanto o PT teve acesso a R$ 499,6 milhões. MDB, PSD e Progressistas estão na lista dos cinco maiores beneficiados.

O cálculo para repasse dos valores considera o desempenho das legendas nas disputas legislativas para a Câmara Federal e Senado nas eleições de 2018, bem como o número de filiados ao partido, que na data do pleito, estavam no primeiro quadriênio dos respectivos mandatos.

Ipec

A pesquisa Ipec aponta que, a 12 dias para a realização do primeiro turno, Lula lidera as pesquisas de intenção de voto, com 47%, contra 31% do presidente Jair Bolsonaro (PL), que concorre à reeleição.

O levantamento foi contratado pela TV Globo. Nele, Ciro Gomes (PDT) aparece com 7%, enquanto a senadora Simone Tebet (MDB) chegou a 5%.

Felipe d'Avila (Novo), Vera (PSTU), Constituinte Eymael (DC), Léo Péricles (UP), Padre Kelmon (PTB), Sofia Manzano (PCB) não chegaram a 1% das intenções de voto. Brancos e nulos somam 5%, enquanto 4% dizem que ainda não sabem em quem votarão no dia 2 de outubro.

A pesquisa ouviu 3.008 pessoas entre os dias 17 e 18 de setembro em 181 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, considerando um nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-00073/2022.