Com 30% das urnas apuradas, Carlos Bolsonaro segue atrás de Tarcísio Motta, do PSOL

Filipe Vidon
·1 minuto de leitura
Foto: Foto: Marcelo Theobald / Agência O Globo
Foto: Foto: Marcelo Theobald / Agência O Globo

RIO - Com pouco mais de 30% das urnas apuradas no Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro (Republicanos) é o segundo vereador mais votado no município, com 21.166 votos. O filho do presidente Jair Bolsonaro está atrás do candidato do PSOL Tarcísio Motta, que já recebeu quase 27,5 mil votos.

Candidato ao sexto mandato na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, o “Zero Dois” foi o vereador mais votado no município e o terceiro do Brasil com 106.657 votos, seis vezes a mais do que em 2012.

Durante a campanha, Carlos Bolsonaro chegou a publicar um vídeo pedindo doações para sua campanha eleitoral e afirmou que sua eleição “corria risco”. Ele justificou o pedido porque estaria "evitando ao máximo" utilizar os recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) e criticou os candidatos que usam o recurso sem se preocupar.

O terceiro mais votado no município é Cesar Maia (DEM), com pouco mais de 17 mil votos. Com longo histórico na política, o vereador apareceu na lista dos 10 maiores repasses do país entre candidatos ao cargo. Pai do atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já foi prefeito do Rio por 12 anos.

O candidato bolsonarista Gabriel Monteiro aparece em quarto lugar, com 17.333 votos computados. O youtuber e policial militar tem mais de cinco milhões de seguidores em suas redes sociais e já se envolveu em várias polêmicas. Ele acumula mais de um mês de detenção — fruto de punições administrativas — em menos de quatro anos na Polícia Militar do Rio. O soldado chegou a receber duas punições por fatos ocorridos quando ainda era aluno da PM e estava longe de ser uma figura conhecida na internet.