Com 40 bombas em 20 pontos da cidade, quadrilha "trava" vida cotidiana em Araçatuba

·1 minuto de leitura
Criminosos fazem reféns durante ataque a bancos de Araçatuba (SP) - Foto: Reprodução/TV Globo
Criminosos fazem reféns durante ataque a bancos de Araçatuba (SP) - Foto: Reprodução/TV Globo
  • A cidade de Araçatuba (SP) ficou com comércio, empresas e escolas fechadas

  • Segundo a SSP, são 40 explosivos espalhados por 20 pontos da cidade

  • Um homem de 25 anos teve os pés e os dedos das mãos amputados após ser atingido por explosão

Após uma noite de terror, a cidade de Araçatuba, no interior de São Paulo, teve um dia de comércio, escolas e empresas fechadas. Isso porque a quadrilha fortemente armada que promoveu um assalto em massa a agências bancárias espalhou explosivos pela cidade.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, foram deixados 40 explosivos em 20 pontos da cidade. No momento, o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) trabalha na cidade para desarmar as bombas.

Leia também:

Diversas ruas tiveram de ser interditadas, para evitar que as pessoas circulem. As bombas têm sensores de proximidade e podem estourar quando alguém chegar perto.

Um homem teve os dois pés amputados após ser atingido por uma bomba, além dos dedos das mãos. O morador de 25 anos passava de bicicleta por um desses pontos. Autoridades ainda não sabem se ele apenas chegou perto da bomba ou se chegou a encostar.

A vacinação contra a covid-19 também foi afetada em Araçatuba. Um dos pontos de imunização teve de ficar fechado e, além disso, a cidade é a sede do Departamento Regional de Saúde. Isso fez com que vacinas deixassem de ser distribuídas pela região.

As aulas foram suspensas tanto nas escolas municipais quanto estaduais. A prefeitura de Araçatuba também alterou as rotas do transporte público para evitar que os ônibus passem pelo centro da cidade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos