Com adesão acima da expectativa, Serrana encerra 1ª fase de estudo do Butantan

MARCELO TOLEDO
·3 minuto de leitura

RIBEIRÃO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - Com adesão que superou as expectativas iniciais, Serrana, município da região metropolitana de Ribeirão Preto, encerrou a aplicação em massa da primeira dose da vacina Coronavac num estudo que tem o objetivo de analisar o impacto da medida na contenção do novo coronavírus. A ideia inicial era alcançar 80% da população-alvo, mas foram vacinados até este domingo (14) 97,3% dos moradores. Dos 28.380 voluntários da pesquisa clínica, 27.619 compareceram aos postos desde o dia 17 de fevereiro para serem imunizados. Além dos que não compareceram nas datas estabelecidas, a diferença pode corresponder a quem não pode participar do estudo, como gestantes e lactantes. Os moradores foram divididos em quatro grupos, nomeados pelas cores verde, amarela, cinza e azul. Primeiro a ser vacinado, o grupo verde teve adesão de 92,6% dos voluntários. Já o grupo amarelo alcançou 94,8% e o cinza, 92,5%. O último grupo, azul, cujo período de vacinação começou na última quarta-feira (10) e coincidiu com o agravamento da pandemia em todo o país, alcançou 100% de adesão. "A vacina é o que vai trazer esperança para a gente. Para combater a pandemia, é a melhor estratégia", afirmou o médico Marcos Borges, professor da FMRP (Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto), da USP (Universidade de São Paulo) e um dos coordenadores do estudo em Serrana. Todos os leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) disponíveis para pacientes diagnosticados com Covid-19 é estão ocupados nesta segunda-feira (15), um cenário que já tem sido registrado nos últimos dias. No total, são dez leitos. "Vamos observar com o passar do tempo, mas, muito provavelmente, mais de 80% da população vacinada será suficiente para atingir a imunidade coletiva e controlar a pandemia no município", disse a infectologista Natasha Nicos Ferreira, uma das pesquisadoras do Projeto S, por meio da assessoria do Butantan. A partir de quarta-feira (17) terá início a segunda fase do estudo, com a aplicação da segunda dose da Coronavac, seguindo a mesma ordem dos grupos. O primeiro a tomar será o verde, cuja imunização seguirá até domingo (21). O voluntário será vacinado no mesmo local em que tomou a primeira dose da vacina. Para Borges, contribuíram para o índice alcançado o trabalho de comunicação desenvolvido na cidade sobre a segurança da vacina, o temor provocado pela segunda onda da Covid-19 e a confiança nas instituições envolvidas --Butantan, Hospital Estadual de Serrana e FMRP. "A reação [da cidade] foi muito positiva, ninguém duvidou da vacina e a população foi engajada. Entenderam como um presente para eles", disse. Questionado sobre se com a primeira fase de imunização já há reflexos no total de casos e mortes na cidade, Borges afirmou que não é possível dizer isso porque a imunidade começará depois de duas semanas de aplicação da segunda dose. "A população precisa continuar usando máscara e fazendo isolamento. Não deve achar que tomou uma dose e está protegido." Segundo o governo do estado, há 2.981 casos confirmados da doença em Serrana, que tem população de 45 mil habitantes. Até a última semana, a prefeitura contabilizou 62 óbitos.