Com afastamento de Caboclo, aliados de Bolsonaro veem Copa América ainda mais desgastada

·3 minuto de leitura
PORTO ALEGRE, BRAZIL - JUNE 04: Neymar Jr. of Brazil celebrates with teammates after scoring the second goal of his team during a match between Brazil and Ecuador as part of South American Qualifiers for Qatar 2022 at Beira-Rio Stadium on June 04, 2021 in Porto Alegre, Brazil. (Photo by Buda Mendes/Getty Images)
Seleção Brasileira demonstrou insatisfação por não ter sido informada da realização da Copa América no Brasil (Foto: Buda Mendes/Getty Images)
  • Planalto teme desgaste da Copa América com afastamento de Rogério Caboclo

  • Caboclo foi afastado após denúncias de assédio moral e sexual

  • Jogadores e comissão da Seleção Brasileira demonstraram insatisfação com a realização da competição no país

Interlocutores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) temem que, após o afastamento do presidente da CBF, Rogério Caboclo, a Copa América se desgaste ainda mais. A competição deveria começar no próximo domingo (13), mas ainda não se sabe se a Seleção Brasileira participará. As informações são do blog do jornalista Gerson Camarotti, do G1.

Rogério Caboclo foi afastado no último domingo (6), após denúncia de assédio moral e sexual contra a secretária pessoal dele, revelada pela TV Globo. Segundo Camarotti, pessoas próximas a Bolsonaro veem um “ambiente turvo” e “amplia desgaste” para a competição.

Leia também

Além das críticas em relação à decisão por causa da pandemia da covid-19 no Brasil, outro problema preocupa o governo: a insatisfação de jogadores e da comissão técnica da Seleção Brasileira. Sem Rogério Caboclo no comando da CBF, a situação fica ainda mais delicada para o governo.

A impressão de aliados de Bolsonaro é que dificilmente Caboclo retomará o cargo. A “rebelião” da Seleção fica mais difícil de ser controlada sem ele. Quem assume o posto de presidente interinamente é o Coronel Nunes, vice-presidente mais velho. Para o governo, é difícil que ele consiga enfrentar a insatisfação dos jogadores e da comissão.

O Planalto não acredita que a Copa América esteja em risco, mas entende que a manifestação crítica dos jogadores criou uma situação desconfortável. No último jogo da Seleção, na sexta-feira (4), o capitão Casemiro afirmou que “todos já sabem da posição” do grupo.

Rogério Caboclo teria negociado a realização da Copa América no Brasil sem informar jogadores ou comissão técnica. Após as denúncias de assédio, Caboclo foi afastado pela Comissão de Ética por 30 dias.

Sediar a Copa América piora a pandemia?

A resposta dos especialistas é unânime: sim. Médicos e pesquisadores alertam para uma possível piora da pandemia do coronavírus no Brasil com a realização do evento.

De acordo com Gerson Salvador, médico infectologista e especialista em saúde pública, o país vive um momento com “todas as condições para um agravamento da covid-19” devido ao aumento de casos, ocupação de leitos e vacinação lenta.

“Um evento internacional deve aumentar esses riscos, lembrando que o Brasil, em relação à covid, não tem uma situação mais confortável que a Argentina – muito pelo contrário. O Brasil tem uma das piores situações do mundo, hoje só a Índia está em uma situação pior que o Brasil nesse momento”, disse.

Professora da Universidade Federal do Espírito Santo e pós-doutora em Epidemiologia pela Universidade Johns Hopkins, Ethel Maciel afirma que o Brasil não tem como receber a Copa América e aponta para o alto número de casos e mortes pela covid-19.

“Bastante preocupante essa situação. O Brasil não tem a condição de segurança epidemiológica de casos e de óbitos para realizar um evento desses”, coloca.

Ethel ainda lembra que o trânsito de pessoas pode representar problemas tanto para os brasileiros quanto para quem passa pelo país.

“Fazendo um evento esportivo, trazendo delegações de outros países pra cá pode representar um problema para nós, brasileiros, por recebermos pessoas de fora, que eventualmente possam trazer vírus e variantes novas, como também é um risco para outros países, porque eventualmente esse atletas que vão jogar aqui podem levar vírus e variantes aqui do nosso país, afinal, com o vírus circulando aqui, nós temos um alto risco de novas variantes também surgirem aqui”, alerta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos