Governo da China 'ajuda' e Evergrande retoma projetos de construção

·2 min de leitura
(Photo by NOEL CELIS/AFP via Getty Images)
(Photo by NOEL CELIS/AFP via Getty Images)
  • A reestruturação da empresa vem sendo realizada com a ajuda de oficiais do governo de Guangdong

  • Construtora tem 89 mil trabalhadores contratados em seus projetos

  • Cerca de 92% dos projetos já foram reiniciados

A Evergrande anunciou a retomada da construção da maioria de seus projetos habitacionais. O retorno foi dado em meio às pressões das autoridades governamentais para a desenvolvedora pagar seus trabalhadores e entregar apartamentos já comprados.

Quase 92% dos projetos imobiliários de Evergrande até agora foram reiniciados, em comparação com apenas cerca de 50% no início de setembro. O número de trabalhadores envolvidos nas obras que retomaram a construção aumentou 31% de setembro para 89 mil.

“Contanto que façamos um bom trabalho ao reiniciar a produção e a construção, seremos capazes de entregar casas aos compradores, retomar as vendas e operações e pagar dívidas”, disse o presidente Hui Ka Yan em um encontro da empresa.

Evergrande está lutando com mais de US$ 300 bilhões (R$ 1,7 trilhões) em passivos enquanto o governo faz uma campanha para desacelerar o setor e conter anos de especulação imobiliária.

Leia também:

A reforma da Evergrande está sendo conduzida por um comitê de risco que inclui funcionários de Guangdong, província natal da empresa.

Preocupado com o aprofundamento da crise da indústria, que prejudicaria o crescimento econômico e minaria a estabilidade social, o governo em Pequim começou a facilitar o financiamento de desenvolvedores e compradores de casas.

Em uma declaração de política monetária trimestral divulgada no sábado, o banco central da China prometeu maior apoio à economia ao reiterar seu objetivo de promover o crescimento "saudável" do setor imobiliário, proteger os direitos dos compradores de casas e atender melhor à demanda por habitação.

Wang Menghui, ministro da Habitação e Desenvolvimento Urbano-Rural, disse em uma entrevista de fim de semana à TV estatal que o governo fará esforços para estabilizar os preços da terra e da habitação e garantir uma demanda razoável. Ainda assim, ele também enfatizou que a política habitacional não será usada como estímulo econômico de curto prazo.

Evergrande deve “correr a toda velocidade” para cumprir a meta de entregar 39.000 unidades de apartamentos em 115 projetos neste mês, disse Hui no comunicado. A meta é quase quatro vezes a entrega média mensal que a empresa vem entregando desde setembro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos