Com alta na arrecadação, governo desbloqueia R$ 4,5 bilhões do Orçamento

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — A alta na arrecadação de impostos registrada no primeiro semestre deste ano permitiu com que o governo desbloqueasse R$ 4,5 bilhões do Orçamento da União. A informação consta no relatório de avaliação de receitas e despesas divulgado pelo Ministério da Economia nesta quinta-feira.

Com esse movimento, os ministérios terão mais espaço para realizar despesas discricionárias, que não são obrigatórias. O cálculo da pasta é que a ampliação seria de R$ 2,8 bilhões. Esses recursos podem ser utilizados para investimentos do governo, como obras.

O valor estava bloqueado por conta da necessidade de reservar recursos para garantir o pagamento de gastos obrigatórios, como aposentadorias e salários.

O principal ministério a ser atendido pelo desbloqueio é o da Educação, que terá R$ 1,5 bilhão para utilizar este ano. O próprio Ministério da Economia terá mais R$ 830 milhões para gastar com seus programas.

Em seguida, a Defesa terá R$ 671 milhões a mais disponíveis. O ministério de Desenvolvimento Regional, responsável por algumas obras e pelo programa Casa Verde Amarela, teve um desbloqueio de R$ 382 milhões.

Na quarta-feira, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o governo iria desbloquear todos os recursos dos ministérios.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos