Com a Argentina, Lionel Messi estreia na Copa do Mundo próximo de quebrar cinco recordes; saiba quais

Apesar de a França, atual campeã mundial, estrear na Copa do Mundo do Catar, os holofotes do dia 3 estarão voltados para Lionel Messi. O astro da Argentina, que também estreia diante da Arábia Saudita, às 7h (de Brasília), no Estádio Lusail, entra em campo para o seu quinto Mundial — e provavelmente o último — munido pelo sonho do tricampeonato albiceleste e próximo de aumentar seu legado no futebol com recordes pessoais.

Por exemplo, basta que o camisa 10 pise em campo para bater três marcas: aos 35 anos, ele se tornará o jogador com menos idade a disputar cinco Copas do Mundo; também superaria o ídolo Diego Maradona e Javier Mascherano como o atleta argentino que participou de mais edições de Mundiais (2006, 2010, 2014, 2018 e 2022).

Messi também entrará para o seleto grupo de jogadores que disputaram cinco Copas na história. Além dele, estão os mexicanos Antonio Carbajal (1950-1962) e Rafael Márquez (2002-18), o alemão Lothar Matthäus (1982-98) e o italiano Gianluigi Buffon (1998-2014). Cristiano Ronaldo, de Portugal, e Guardado e Ochoa, do México, entrarão nesta galeria no Catar.

O craque argentino tem sido uma figura à parte desta Copa do Mundo. Antes mesmo de desembarcar no Catar, atraiu uma multidão de torcedores para acompanhar os treinos da Argentina. Quando chegou, viu Doha ter que acionar a polícia local para ajudar na segurança da delegação hermana tamanho era o desejo de ver o astro.

Antes da estreia, Lionel Messi trouxe dúvidas sobre a sua condição física. Nos primeiros treinos antes de enfrentar a Arábia Saudita, ele não participou das atividades com o elenco e foi acompanhado de fisioterapeutas. Mas quanto mais se aproximava da data, ele volto a treinar com o grupo e tranquilizou os torcedores.

Durante a semana, Scaloni deu pistas sobre a equipe titular. A vaga deixada por Lo Celso é disputada entre Mac Allister e Papu Gómez. Na defesa, Acuña trabalhou normalmente e formou o quarteto com Otamendi, Cuti Romero e Nahuel Molina. No ataque, Di María atuou ao lado de Lautaro Martínez.