Com avanço da Ômicron, Tóquio e Osaka registram maior número de casos de Covid-19 em 4 meses

·1 min de leitura
Primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida

TÓQUIO (Reuters) - O Japão registrou um surto recorde de novos casos de coronavírus na quarta-feira, com infecções chegando ao maior número dos últimos quatro meses nas grandes áreas metropolitanas de Tóquio e Osaka com a propagação da variante Ômicron.

Os novos casos totalizaram 2.198 na capital Tóquio, enquanto Osaka, no oeste do país, registrou 1.711, praticamente triplicando o número do dia anterior. É o maior volume de casos desde o início de setembro.

Os casos de Covid-19 pelo Japão irão exceder 10 mil na quarta-feira, de acordo com uma contagem da rede TBS. O total será o maior número de infecções no Japão em um único dia desde 9 de setembro.

"Precisamos nos preparar para a continuação da rápida propagação de infecções", afirmou o chefe de gabinete Hirokazu Matsuno a jornalistas, apontando que a variante Ômicron já foi encontrada na maioria das regiões do país.

No domingo, o Japão aplicou restrições para conter o coronavírus em três regiões que possuem instalações militares norte-americanas, depois de surtos da Ômicron em bases aparentemente se espalharem para as comunidades ao redor.

O primeiro-ministro Fumio Kishida afirmou na terça-feira que o Japão irá manter restrições rígidas de fronteira até fevereiro para desacelerar a propagação da variante Ômicron.

(Reportagem de Chang-Ran Kim, Kantaro Komiya e Rocky Swift)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos