Com avanço na vacinação de professores do Rio, Secretaria de Educação ampliará horário de alunos em sala de aula

·1 minuto de leitura

A vacinação em massa de professores, que acelera a partir desta quarta-feira na cidade do Rio, representa uma esperança de aulas 100% presenciais até o fim do ano, dizem especialistas e as autoridades. A Secretaria municipal de Educação já trabalha em um novo protocolo para essa etapa da retomada, que vai permitir uma redução no distanciamento entre as carteiras de 1,5m para um metro e, ao mesmo tempo, um aumento da permanência dos estudantes ainda em sistema de rodízio — o que acontece sobretudo em unidades públicas —, que passarão a ficar quatro em vez de três horas nas unidades de ensino. As regras valerão tanto para a rede municipal quanto para a privada.

Em todas as quartas-feiras deste mês, profissionais da Educação — o que abrange funcionários administrativos e de outras áreas das escolas — entre 18 e 42 anos poderão se vacinar na cidade. A campanha vai avançar de acordo com as fases da carreira escolar. Hoje serão os do ensino báscio. Na semana que vem, será a vez de profissionais do ensino superior e de cursos profissionalizantes e livres.

Segundo a secretaria, até estagiários podem se vacinar — basta levar uma declaração emitida pela SME e o documento de identificação. Para os servidores, é preciso levar o contracheque impresso ou digital.

LEIA A MATÉRIA COMPLETA, EXCLUSIVA PARA ASSINANTES

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos