Com Bivar candidato, União quer abrir espaço para terceira via indicar vice

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Embora tenha abandonado as conversas com os partidos de centro sobre a candidatura única, a União Brasil vai abrir espaço para os até então parceiros indicarem o vice na chapa do presidente da legenda, Luciano Bivar.

De acordo com o líder do partido na Câmara, Elmar Nascimento (BA), a candidatura própria é irreversível e, para aumentar as chances de Bivar, os dirigentes da sigla começarão agora o diálogo em busca de apoios.

Mesmo que não tenha sido possível chegar a um consenso sobre qual critério adotar para escolher um nome entre os postulantes, há expectativa de ocorrerem conversas partindo da definição de Bivar como cabeça de chapa. O grupo era formado também pelo MDB, que tem a pré-candidatura da senadora Simone Tebet (MS), pelo PSDB do ex-governador de São Paulo João Doria e pelo Cidadania.

Elmar desaprova a possibilidade de o ex-juiz Sergio Moro fazer dobradinha com Bivar, em uma chapa puro-sangue. Segundo sua avaliação, o ex-ministro da gestão Bolsonaro não agrega à candidatura.

Já o deputado federal Júnior Bozzella (SP), que articulou a ida de Moro, ainda não descarta nem a chance de Moro ser o cabeça de chapa. "Seria necessário haver uma construção interna", reconhece.

O presidente da União Brasil foi o primeiro a indicar poderia ficar de fora do grupo de partidos que querem um candidato único para representar a chamada terceira via nas eleições presidenciais. "A União Brasil não pode ficar mais a reboque de querelas ou grupos que não queiram chegar a lugar nenhum", afirmou no final de abril.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos