Com Bolsonaro sem moral, Brasil fica fora do G7 de novo

Governo de Jair Bolsonaro ainda não foi convidado para participar da Cúpula do G7 desde o início do governo (Foto: Mateus Bonomi/Anadolu Agency via Getty Images)
Governo de Jair Bolsonaro ainda não foi convidado para participar da Cúpula do G7 desde o início do governo (Foto: Mateus Bonomi/Anadolu Agency via Getty Images)

Resumo da notícia

  • Governo Bolsonaro não foi convidado pela Alemanha para participar da Cúpula do G7

  • Reunião terá presença de quatro países convidados, além dos membros fixos

  • Brasil não foi confvidado para participar do evento em 2019 nem em 2021; em 2020, a cúpula não aconteceu

O Brasil não foi convidado para participar da Cúpula do G7, que vai acontecer no mês de junho. Nesta segunda-feira (2), o governo da Alemanha anunciou que vai convidar quatro países em desenvolvimento para participar do encontro – e o Brasil não é um deles.

Segundo informações do jornalista Jamil Chade, do Uol, o anúncio foi feito pelo porta-voz do governo alemão, Steffen Hebestreit. Neste ano, a Alemanha é a responsável por presidir a cúpula. Os quatro países selecionados para estar na Cúpula do G7 foram Senegal, África do Sul, Índia e Indonésia.

Essa não é a primeira vez em que o Brasil fica de fora do encontro. Desde o início do governo de Jair Bolsonaro (PL), o país não participou da cúpula. Em 2021 e em 2019, o Brasil não recebeu o convite para participar. O país já foi convidado diversas vezes para a Cúpula do G7 e não costumava ficar fora do evento.

Em 2019, o convite foi feito pelo presidente Emmanuel Macron, da França, aos países em desenvolvimento. Foram convidados Chile, Egito, África do Sul, Senegal, Índia e Ruanda. Já em 2021, o Reino Unido chamou Índia, Coreia do Sul e Austrália. Em 2020, o evento seria presidido pelos Estados Unidos e o Brasil tinha esperanças de ser convidado, já que Donald Trump era o presidente do país, mas a cúpula não aconteceu.

O G7 é formado pelas principais economias do mundo: Estados Unidos, Japão, Itália, França, Reino Unido, Alemanha e Canadá.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos