Com casamentos proibidos e toque de recolher, Austrália amplia restrições em estado com alta de casos da Covid-19

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O segundo estado mais populoso da Austrália, Victoria, reforçou as medidas de restrição contra o coronavírus depois de uma nova alta nos números de novos casos.

Em Melbourne, capital do estado e segunda maior cidade da Austrália, os cinco milhões de moradores não poderão sair de casa a partir das 20h deste domingo (2), a não ser para trabalhar ou para dar e receber cuidados médicos. O toque de recolher, no horário local, vai até às 5h e deve durar ao menos seis semanas, até 13 de setembro.

A partir de quarta-feira (5), todas as escolas passarão a atender os alunos de maneira remota. Casamentos, em que estavam permitidas reuniões de até cinco pessoas, também estão proibidos.

Restaurantes -apenas para entregas e retiradas- e supermercados continuarão funcionando normalmente, mas o tempo permitido para exercícios ao ar livre e compras essenciais será reduzido a uma hora por dia.

"As regras atuais evitaram milhares e milhares de casos todos os dias, e milhares de hospitalizações e muito mais tragédias do que vimos. Mas não estão funcionando rápido o suficiente", disse o primeiro-ministro de Victoria, Daniel Andrews, em entrevista à televisão australiana.

"Não temos escolha a não ser tomar essas decisões e avançar. É a única opção que temos."

Neste domingo, o estado de Victoria registrou 671 novos casos de Covid-19 e sete mortes. Em toda a Austrália, são quase 18 mil casos e 208 mortes, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

Nosso objetivo é criar um local seguro e atraente para os usuários se conectarem a interesses e paixões. Para melhorar a experiência de nossa comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários dos artigos.