Com casos de Covid-19 crescendo, Indonésia avalia estender restrições

·1 minuto de leitura

JACARTA (Reuters) - A Indonésia está avaliando se encerra as restrições à movimentações para tentar frear a Covid-19, como planejado, ou se estende as medidas, no momento em que o país passa por um aumento de novas infecções e dificuldades na economia, afirmou o ministro de Assuntos Marítimos e de Investimentos, Luhut Pandjaitan.

As limitações a movimentos, que incluem o fechamento de shoppings e uma ordem para que trabalhadores não-essenciais trabalhem de casa, nas ilhas de Java, Bali e outras 15 cidades ao redor do arquipélago, estão programadas para terminar em 20 de julho.

“Menos mobilidade não indica uma queda em casos. Estamos avaliando... se uma extensão é necessária”, disse Panjaitan em uma entrevista coletiva virtual, acrescentando que o governo anunciará sua decisão em alguns dias.

Alimentada pela disseminação da variante mais contagiosa Delta, a Indonésia registrou mais novos casos de coronavírus do que qualquer país do mundo, segundo dados da média móvel de sete dias do rastreador da Reuters. Ficou atrás apenas do Brasil em termos de números de mortes.

No sábado, registrou 51.925 novos casos e 1.092 novas mortes. A taxa de vacinação é baixa, em 6% da população de 270 milhões de pessoas.

(Reportagem de Nilufar Rizki)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos