Com Covid-19, Alckmin deve ficar isolado por uma semana, diz David Uip

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO*** Brasília, DF - 28/04/2022 - Foto Geraldo Alckmin (PSB). (FOTO: Antonio Molina/Folhapress)
***ARQUIVO*** Brasília, DF - 28/04/2022 - Foto Geraldo Alckmin (PSB). (FOTO: Antonio Molina/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O médico David Uip, procurado por Geraldo Alckmin (PSB) para tratar de quadro de Covid-19 de que desconfiava e que se confirmou, diz que o ex-governador deve ficar ao menos uma semana fora de combate, isolado dos demais e tratando dos sintomas.

Uip diz que nesta sexta-feira (6) Alckmin está se queixando de dor de garganta, mas já sem febre. Na quinta-feira (5), o ex-governador o procurou já com sintomas, mas com um primeiro resultado negativo para Covid-19.

O médico tem se empenhado em destacar publicamente nas últimas semanas um aumento no número de casos de Covid-19 no Brasil. A contaminação de Alckmin faz parte desse movimento, assim como a reinfecção do próprio Uip em abril.

"Nós ficamos algumas semanas sem ver casos de Covid. De umas três semanas para cá voltou a aumentar. É um quadro clínico diferente do anterior. Período de incubação curto, sintomas principais são dor de garante insuportável, febre e um mal-estar geral. Dura mais ou menos sete dias", afirma Uip.

"É um pouco diferente das outras cepas, com as quais os pacientes complicavam a partir do sétimo dia. Agora tem a fase sintomática e a grande maioria não evolui para uma forma grave. Na fase ômicron, internei poucos pacientes e nenhum morreu", completa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos