Com covid nos EUA, Queiroga diz não se preocupar com repercussão de gestos obscenos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
BRASILIA, BRAZIL - JUNE 29: Health Minister, Marcelo Queiroga, looks on after an event to launch a new register for professional workers of the fish industry at Planalto Government Palace on June 29, 2021 in Brasilia, Brazil. (Photo by Andressa Anholete/Getty Images)
Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, está de quarentena em hotel em Nova York após testar positivo para covid-19 (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)
  • Ministro Marcelo Queiroga disse que não se preocupa com gesto obsceno feito para manifestantes

  • Queiroga, que testou positivo para covid-19, afirma que está com sintomas de "gripe leve"

  • Ministro da Saúde está em quarentena em hotel em Nova York e voltará quando tiver teste negativo

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que está em quarentena de 14 dias em Nova York, justificou os atos obscenos que fez a manifestantes contra Jair Bolsonaro durante a passagem da comitiva presidencial na cidade.

Em entrevista à GloboNews, Queiroga afirmou que “quem fala o que quer, ouve o que não quer”. Durante a visita de Bolsonaro a Nova York, o presidente foi alvo de protestos. Em um deles, enquanto a delegação estava dentro de um ônibus, Marcelo Queiroga foi até a janela e mostrou o dedo do meio para os manifestantes.

Leia também

“Mas este é o assunto que menos me preocupa, neste momento. Estou preocupado, mesmo, é com minha saúde”, disse o ministro da Saúde, que testou positivo para a covid-19.

Segundo Queiroga, ele está com sintomas leves da doença, como se estivesse com uma “gripe leve”, descreveu. O ministro informou que não está com falta de ar. À GloboNews, Queiroga disse que voltará ao Brasil quando o exame de covid der negativo.

O ministro da Saúde já havia sido vacinado com as duas doses, mas testou positivo para a doença durante a viagem. Ele foi o segundo da delegação brasileira a ser infectado pela doença, o primeiro foi um diplomata brasileiro, responsável por organizar a viagem de Bolsonaro.

Assista ao momento em que Queiroga faz gesto obsceno para manifestantes: 

Quarentena em hotel de luxo

Marcelo Queiroga cumpre quarentena no hotel Intercontinental Barclay (Foto: Divulgação)
Marcelo Queiroga cumpre quarentena no hotel Intercontinental Barclay (Foto: Divulgação)

Queiroga vai fazer o isolamento no Intercontinental Barclay, um hotel de luxo em Nova York. Para passar 13 noites no local, no quarto mais simples, o valor é de 5,3 mil dólares, o equivalente a R$ 28,1 mil na cotação atual. O custo inclui taxas e apenas com o café da manhã. O ministro não poderá sair do quarto e deverá receber as outras refeições, o que deve fazer com que o valor aumente.

Em quartos mais luxuosos, o valor da estadia pode chegar a 6,2 mil dólares, ou seja, R$ 32 mil reais. O valor inclui apenas o café da manhã para o hóspede.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos