Com dólar no menor valor em quatro meses, Bolsonaro prevê queda no preço dos combustíveis

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro antecipou que o preço dos combustíveis deverá cair nos próximos dias após a queda da cotação do dólar observada nas últimas semanas. Ao chegar ao Palácio da Alvorada, o presidente foi interpelado por um apoiador que pediu para que o presidente desse atenção para os combustíveis e para a Petrobras.

— O dólar caiu de novo, pode deixar que nos próximos dias vai baixar de novo o combustível — afirmou o presidente.

Nesta sexta-feira, o dólar fechou em queda de 0,97%, no menor valor em quase quatro meses e contabilizando a maior queda semanal desde dezembro. O mercado reagiu aos novos dados sobre o mercado de trabalho nos Estados Unidos, que vieram abaixo do esperado.

A política de preços do combustível pela Petrobras foi o estopim para a saída do ex-presidente da estatal, Roberto Castello Branco. Bolsonaro anunciou a saída de Castello Branco pouco antes do final de seu mandato. O presidente reclamava dos sucessivos aumentos nos preços dos combustíveis desde meados de fevereiro.

Ao indicar o novo presidente, Joaquim Silva e Luna, Bolsonaro afirmou que ele daria "uma arrumada" na estatal, citando que havia "muita coisa errada na empresa". Nesta sexta-feira, o presidente começou a comentar a mudança, mas não completou a frase.

— Além de trocarmos o... — disse Bolsonaro, sem terminar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos