Com desistência de ex-mulher de Bolsonaro, Romário quer atrair Republicanos para chapa

*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 11.02.2015 - O senador Romário discursa no plenário da Casa. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 11.02.2015 - O senador Romário discursa no plenário da Casa. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com a desistência de Rogéria Bolsonaro, o senador Romário (PL-RJ) delegou ao seu comitê político a formação de sua chapa à reeleição.

Rogéria, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro (PL), era a preferida para a primeira suplência para ajudar a aglutinar os apoiadores do chefe do Executivo ao ex-jogador de futebol. Com a saída dela da disputa, o PL escolheu Bruno Bonetti, aliado de confiança do presidente do diretório no Rio de Janeiro, o deputado federal Altineu Cortes.

Para a segunda suplência, o comitê de Romário pretende atrair o Republicanos que, embora esteja coligado na chapa nacional, tem outros projetos no estado. O ex-prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) chegou a cogitar uma candidatura ao Senado e, até mesmo, ao governo fluminense.

Esse comitê é formado pelo governador Cláudio Castro, pelo senador Flávio Bolsonaro, pelo presidente do PL, Valdemar Costa Neto, além de Altineu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos