Com falta de trabalhadores, McDonald's contrata adolescentes nos EUA

·3 minuto de leitura
Faixa do lado de fora de restaurante do McDonald's
Dificuldade de preencher vagas é 'inédita', disse a responsável pela lanchonete

Uma loja do McDonald's no Estado americano do Oregon está convocando adolescentes de 14 e 15 anos para se candidatarem a empregos no restaurante em meio à escassez de trabalhadores nos Estados Unidos.

A lanchonete na cidade de Medford colocou uma faixa do lado de fora há duas semanas pedindo que os adolescentes se inscrevam, o que está em conformidade com a legislação trabalhista local.

Isso ocorre em um momento em que redes de fast food e outros estabelecimentos nos Estados Unidos lutam para preencher as vagas.

Heather Kennedy, operadora do restaurante em Medford, disse ao Business Insider que essa escassez de pessoal é "inédita" nos 40 anos de história de sua família com franquias do McDonald's.

Inicialmente, ela tentou atrair mais trabalhadores aumentando o salário pago do restaurante para US$ 15 (R$ 77,50) por hora, mas diz que isso não gerou interesse suficiente.

No entanto, Kennedy afirmou que recebeu mais de 25 novas inscrições desde que abriu suas portas para menores de 16 anos.

Salários, bônus e benefícios

O McDonald's não quis comentar sobre a mudança, mas disse à BBC que seus franqueados estão usando uma série de medidas para combater a escassez de pessoal, incluindo melhores salários, bônus de assinatura de contrato e mais benefícios.

O McDonald's também anunciou recentemente que aumentará os salários para uma média de US$ 15 por hora em restaurantes de propriedade da empresa nos Estados Unidos.

Faixa de contrata-se em vitrine de loja do McDonald`s
Franquias do McDonald's estão oferecendo melhores salários, bônus de assinatura de contrato e mais benefícios em meio a escassez de pessoal

Essa não é a primeira rede de fast food a pedir aos trabalhadores mais jovens que preencham as lacunas vagas ociosas.

Filiais do Burger King e Wendy's colocaram placas semelhantes recentemente. E, de acordo com relatos, a rede texana Layne's Chicken Fingers está promovendo trabalhadores adolescentes e no início dos 20 anos para cargos gerenciais, em meio à falta de profissionais mais experientes.

Escassez de mão de obra

As leis trabalhistas americanas variam de Estado para Estado, mas, no Oregon, pessoas com 14 anos ou mais podem trabalhar em empregos não perigosos, como serviços de alimentação, desde que suas horas sejam limitadas para acomodar os estudos e com intervalos adequados para descanso.

No entanto, isso parece ser raro — a idade média de um funcionário do McDonald's nos Estados Unidos é de 27 anos, de acordo com uma pesquisa do site de empregos Zippia.

Atualmente, há uma grande escassez de mão de obra nos Estados Unidos, porque o medo da covid-19, as escolas fechadas e a falta de creches mantêm os trabalhadores em casa.

Alguns economistas também culparam os generosos benefícios federais concedidos durante a pandemia, embora eles já tenham expirado em muitos Estados.

As vagas para empregos menos qualificados e com salários mais baixos têm sido particularmente difíceis de preencher, o que levou empresas como o Walmart e a Amazon a oferecer bônus de retenção e salários iniciais mais altos.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos