Com Flamengo de olho, Cruzeiro tenta sacrifício para revender Orejuela

Diogo Dantas
BELO HORIZONTE / BRASIL (10.04.2019) Cruzeiro x Huracan, pela 4ª rodada da fase de grupos da Copa Conmebol Libertadores 2019, no Mineirão, em Belo Horizonte. Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro IMPORTANTE: Imagem destinada a uso institucional e divulgação, seu uso comercial está vetado incondicionalmente por seu autor e o Cruzeiro Esporte Clube. IMPORTANT: image intended for institutional use and distribution. Commercial use is prohibited unconditionally by its author and Cruzeiro Esporte Clube.

Aos 23 anos, o lateral-direito Orejuela é uma das oportunidades de mercado avaliadas pelo Flamengo para 2020. O jogador tem contrato de empréstimo com o Cruzeiro, que pretende fazer um sacrifício e exercer a preferência de compra do jogador ao Ajax, da Holanda, para depois poder revender e aproveitar a valorização de seu ativo.

O clube mineiro busca parceiros e a antecipação de receitas para efetuar a compra até dia 31 de dezembro. O valor fixado é de cerca de R$ 7 milhões (1,8 milhão de dólares) por 50% dos direitos. A operação é complicada, mas vista como um investimento, já que o atleta se valorizou e pode ser revendido imediatamente.

Em função da reestruturação após a queda para a segunda divisão, a diretoria cruzeirense sabe que precisará se desfazer tanto de medalhões como de jogadores mais valorizados. A ideia é reduzir a folha salarial pela metade, e liberar os atletas mais e os que possam reverter recursos para o pagamento de dívidas.

Até agora, porém, o Cruzeiro não teve contato direto do Flamengo ou de outros interessados. Tem falado apenas com representantes de Orejuela, que estão cientes de que podem buscar outras opções. E o Flamengo é uma delas. A diretoria carioca observa a situação e pretende avaliar uma oferta tão logo o Cruzeiro decida pela compra.

Atualmente, Rafinha é o titular da lateral-direita. Na reserva, o Flamengo tem Rodinei, que deve ser emprestado, e João Lucas, jovem com futuro ainda indefinido.