Com Flamengo x Minas, NBB começa nesta terça-feira com sistema de sedes fixas

Vitor Seta
·2 minuto de leitura
Foto: Marcelo Cortes / Flamengo
Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

A pandemia do novo coronavírus impactou os esportes em todo o mundo, e o NBB não foi exceção. Após o melancólico fim da temporada 2019/20, cancelada por decisão unânime dos clubes participantes, a liga retorna nesta terça-feira para a temporada 2020/21 com uma série de protocolos e adaptações para reduzir ao máximo os impactos do vírus na disputa. A principal mudança é um sistema de sete sedes, visando evitar grandes deslocamentos dos atletas.

Em esquema que lembra a “bolha” adotada pela NBA para a disputa de seus playoffs, os jogos serão disputados com portões fechados e em apenas quatro cidades: Rio de Janeiro (Maracanãzinho), Brasília (Ginásio da IESPLAN), Mogi das Cruzes (Ginásio Professor Hugo Ramos) e São Paulo (Ginásios Antonio Prado Jr., Morumbi, Wlamir Marques e Henrique Villaboim). Por enquanto, o esquema será aplicado apenas no primeiro turno do campeonato.

Além das sedes, que concentrarão vários jogos por rodada, a liga elaborou protocolo de segurança que envolve testagem dos atletas antes da temporada, antes de viagens e após sequências de jogos. Se um atleta for diagnosticado com Covid-19, seu retorno às quadras após o afastamento também será avaliado de forma rigorosa, por meio de testes cardíacos.

Em quadra, a cidade do Rio receberá as duas primeiras partidas. Às 17h, Campo Mourão e Fortaleza abrem a temporada no Maracanãzinho, enquanto Flamengo e Minas se enfrentam no mesmo local, às 20h. As partidas serão transmitidas por DAZN e ESPN, respectivamente.

Último campeão da liga (temporada 2018/19), o Rubro-Negro larga, novamente, como um dos principais candidatos ao título. Maior vencedora do torneio, com seis títulos, a equipe renovou com ídolos da torcida, como Olivinha, Marquinhos e Balbi. As principais novidades são o pivô Rafael Hettsheimer (ex-Franca) e o armador Yago (ex-Paulistano), nomes de muito peso no cenário nacional, com passagens pela seleção brasileira. O técnico Gustavo de Conti segue no comando do time.

O Rubro-Negro vem de duas finais disputadas em outubro. No dia 4, bateu o Tijuca por 104 a 40 e foi campeão carioca pela 15ª vez seguida. Já no último 30, ficou com o vice-campeonato da Champions League das Américas: vitória do Quimsa, da Argentina, por 92 a 86.