Com gasolina acima de R$ 7, Bolsonaro volta a se eximir de responsabilidade: "a culpa é minha?"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro voltou a se eximir de responsabilidade, e de seu governo, sobre o aumento do combustível no país. Em conversa com apoiadores na saída do Palácio do Alvorada, nesta segunda, ele repetiu que o litro da gasolina sai a R$ 2,30 da Petrobras e que não é sua culpa o preço chegar a R$ 7 na bomba.

- Sobre combustível. Se entrar em detalhes, como é o combustível no Brasil. Custa R$ 2,30 a gasolina (na Petrobras) e chega a R$ 7 na ponta. A culpa é minha? - disse Bolsonaro a seus apoiadores.

O presidente tem culpado os governadores pelo aumento do combustível e tem dito que a cobrança do ICMS nos estados é que eleva o litro da gasolina. Os governadores já divulgaram nota afirmando se tratar de um "problema nacional".

Em outubro, a Câmara aprovou projeto que estabelece um valor fixo para cobrança do ICMS sobre combustíveis. A proposta seguiu para o Senado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos