Com histórico de TOC, Luciana Vendramini fala sobre saúde mental na web: 'Só bebo da garrafa que eu abro'

Luciana Vendramini resolveu dividir um pouco de sua experiência e ouvir especialistas em saúde mental para ajudar a quem precisa durante essa quarentena. A atriz de 49 anos, com histórico de Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), criou um canal de podcast, batizado de Retrogosto, para tratar do assunto. Desde a estreia, na metade de abril, Luciana já conversou com o psiquiatra Antônio Geraldo da Silva e o jornalista João Luíz Vieira, graduado em Educação Sexual, entre outros.

"Minha intenção é polvilhar informações sobre a saúde metal e a mente humana. Quanto tive TOC, demorei a procurar a ajuda por falta de informação mesmo. Aconteceu comigo do nada", diz a atriz, que ainda guarda algum resquício do transtorno: "Tenho um pouco de vergolha de admitir, mas ainda só bebo água da garrafa que eu abro. É o que me restou do TOC".

As conversas de Luciana Vendramini com os especialistas estão hospedadas no site e aplicativo do "Olapodcasts". Ela também tem falado sobre o tema em lives que promove em seu Instagram. "Uma vez estava andando de bicicleta e, de repente, achei que fosse morrer. Não sabia que estava tendo um ataque de pânico. É importante a gente saber reconhecer os sintomas. Se depender de mim, vou falar desse assunto e manter o podcast até os meus 100 anos", diz a atriz.