Com ingressos esgotados até domingo, Museu do Ipiranga reabre para o público geral

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A população compareceu em peso ao primeiro dia de reabertura para o público geral do Museu do Ipiranga, na zona sul de São Paulo, que ocorreu nesta quinta-feira (8). Desde a primeira sessão de visitas, que se iniciaram às 11h, o museu recebeu gente de diversas idades e estados do Brasil, entre indivíduos que nunca tinham ido ao local e outros que já eram velhos conhecidos.

A historiadora Camila Ferreira, 41, que mora próximo ao museu, estava com saudades de visitar o local. Ela contou ter amado a reforma porque o espaço foi expandido, além da nova organização das peças.

"Uma coisa maravilhosa que fizeram é a abertura do mirante. Lá de cima tem uma vista muito bonita. Hoje, principalmente, porque está um dia aberto e ensolarado", elogia.

"Eu trabalho em uma empresa de engenharia, mas sou formada em história e em arqueologia. Então esse é um lugar bem especial para mim."

Camila disse que, com o espaço maior, gastou mais tempo para passar por tudo, do que quando costumava antes do fechamento do museu. "Como tinha menos peças para a gente visualizar, o tempo era bem menor mesmo para ver tudo. Olha eu, por exemplo. Cheguei às 11 horas e demorei quase duas horas para ver tudo", afirmou.

As amigas Francine David, 33, e Regina Soares Pereira, 63, também já haviam comparecido ao museu e destacaram como a reforma renovou o ambiente sem tirar sua essência de antiguidade.

"Ficou lindíssimo, uma estrutura bem moderna, mas sem tirar nada do conteúdo que já era daquela época. Todos que trabalharam [na reforma] estão de parabéns", afirma Pereira. David também parabenizou o museu por ter criado áreas interativas e acessíveis às pessoas com deficiência visual.

O local também recebeu visitantes de primeira viagem. O advogado Alessandro Ribeiro, 29, disse que sempre passeava com sua cachorra pelo parque da Independência, que fica em frente ao museu, então estava bem ansioso pela reabertura. "Achei o espaço bem legal, a estrutura está incrível e a formação das exposições também está muito atual, valorizando principalmente os povos originários", relata.

O administrador Thiago Jurkovich, 38, veio de Ponta Grossa (PR) à capital paulista a passeio com a esposa e os três filhos e aproveitou para conhecer o museu. "Achei fantástico. O que mais me impactou foi a sala do quadro que faz a reflexão do [grito] 'Independência ou Morte', é o ápice da visita. Eu não conhecia antes, mas está muito lindo e as crianças adoraram."

Ingressos concorridos A distribuição de ingressos para a semana de reabertura foi feita na última segunda (5), tendo se esgotado em apenas dez minutos para todos os dias até domingo (11). Imaginando que seria concorrido, David pensou em uma estratégia para não perder a oportunidade. "Eu coloquei o celular para despertar [risos]. Mas depois eu tentei pegar para outras pessoas e já não consegui mais."

Ribeiro disse que só conseguiu os ingressos porque abriu o site exatamente às 10h03. "Depois, tentei pegar para o fim de semana de novo, mas não deu."

Jurkovich acabou não pegando os ingressos pela internet porque já haviam esgotado e precisou contar com a sorte para fazer a visita. "Falamos com a administração do museu e abriram uma exceção para a gente conhecer."

Procurada pela Folha, a assessoria do Museu do Ipiranga disse que eles não entraram sem os bilhetes. Na verdade, "um grupo de pessoas não conseguiu comparecer e os ingressos foram realocados para esta família".

Mesmo com a concorrência acirrada, todos os visitantes ouvidos pela pela reportagem relataram que valeu a pena lutar pelas entradas. "Fiquem na fila às segundas-feiras porque vale muito. Está tudo muito bonito de se ver e de sentir aqui dentro", conclui Ribeiro.

Os ingressos estão esgotados até o domingo (11), mas novos lotes semanais serão distribuídos todas às segundas, a partir do dia 13.

A programação especial no parque da Independência segue acontecendo até domingo, contando com apresentações musicais, shows, projeções e até 'balé', com 200 drones.

Em 7 de novembro, o local começará a cobrar uma entrada de preço equivalente ao dos demais museus públicos, cujo valor ainda não foi informado. Haverá um dia por semana de entrada franca.

*

Programação Parque da Independência (entrada pela rua dos Sorocabanos, no Ipiranga)

- 8/9, quinta-feira

15h - Abertura do parque

17h - DJ Luísa Viscardi

18h - Concerto da Orquestra Jovem do Estado de São Paulo

18h às 22h - Projeção mapeada na fachada do museu

19h15 - Bala Desejo

20h30 - Silva

- Dia 9/9, sexta-feira

15h - Abertura do parque

17h - DJ Luísa Viscardi

18h - Orquestra Jazz Sinfônica

18h às 22h - Projeção mapeada na fachada do museu

19h30 - Melim

- Dia 10/9, sábado

Local: Parque da Independência (entrada pela Rua dos Sorocabanos, no Ipiranga)

12h - Abertura do Parque da Independência

17h - DJ Clara Cady

18h - Orquestra Jazz Sinfônica

18h às 22h - Projeção mapeada na fachada do museu

19h30 - Gabriel Sater e Sá

- Dia 11/9, domingo

12h - Abertura do parque

16h - DJ Clara Cady

17h - Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp)

18h - "Balé de drones"

18h às 22h - Projeção mapeada na fachada do museu

19h30 - Geraldo Azevedo

Serviço

MUSEU DO IPIRANGA

Quando: Terça a domingo, até 11 de setembro: das 11h às 16h. A partir do dia 13: das 11h às 17h

Ingressos: Grátis, com reservas a partir das 10h de cada segunda-feira

Agendamento pela internet: Site do museu, alataforma Sympla

Endereço: Rua dos Patriotas, 100, Ipiranga, zona sul de São Paulo