Com investimento de R$ 4,1 milhões, Itaboraí irá instalar 135 leitos para vítimas de Covid-19

Aglomeração nesta terça-feira em agência da Caixa em Itaboraí durante o pagamento do auxílio emergencial

RIO — O município de Itaboraí, na Região Metropolitana do Rio, terá R$ 4,1 milhões para aplicar em ações contra a pandemia novo coronavírus. Os recursos, provenientes do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), é referente ao imóvel onde funcionava a antiga Casa de Saúde São Judas Tadeu, e serão destinados à implantação de 135 leitos exclusivos para atendimento a suspeitos ou contaminados pelo Covid-19.

Em atendimento à solicitação da prefeitura do município, e anuência do Ministério Público, a pasta ambiental concordou com a utilização desse valor, atualmente depositados em conta judicial.

“Parabenizo a iniciativa do Ministério Público do Rio, na pessoa do promotor de Justiça Tiago Veras, que prontamente se manifestou favoravelmente ao pleito do município, e que por incentivo do governador Wilson Witzel, possibilitou que o recurso fosse utilizado na desapropriação da unidade hospitalar e reativação dos leitos para atender pacientes com o novo coronavírus”, disse o secretário de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, Altineu Côrtes.

Conforme o Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde da Casa de Saúde São Judas Tadeu, os leitos serão incorporados pelo sistema municipal de saúde e o hospital estará disponível à população para atendimento de urgência e emergência.