Com Jorge Jesus, Benfica soma duas eliminações e campanha pior do que na temporada passada

Extra
·1 minuto de leitura
Foto: PATRICIA DE MELO MOREIRA / STR

O esforço para recontratar Jorge Jesus ainda não rendeu frutos ao Benfica. O time português acumulou a segunda decepção na temporada ao perder para o Porto na final da Supertaça de Portugal: 2 a 0 para os Dragões, na quarta-feira.

Em termos de campanha, os números da equipe de Lisboa pioraram sob o comando de Jesus, mesmo depois da contratação de reforços de nome, como os zagueiros Vertonghen e Otamendi, e os atacantes Everton e Waldschmidt, das seleções brasileira e alemã, respectivamente.

Na temporada 2019/2020, quando o técnico do Benfica era Bruno Lage, nas primeiras 21 partidas na temporada, a equipe acumulou 15 vitórias, dois empates e quatro derrotas. Já na temporada atual, com Jorge Jesus, são 13 partidas, quatro empates e quatro derrotas.

A maior decepção do Benfica com Jorge Jesus até agora ocorreu na Champions, quando o time foi eliminado ainda na fase preliminar, pelo Paok, da Grécia. No Campeonato Português, a equipe está na segunda colocação, atrás do Sporting.