Com marca desgastada por escândalos de corrupção, Grupo Odebrecht troca nome para Novonor

O Globo
·2 minuto de leitura
Agência O Globo

SÃO PAULO —A Odebrecht anunciou nesta sexta-feira que a partir de agora passa a se chamar Novonor. O anúncio foi feito pelo representante do acionista majoritário do grupo, Maurício Odebrecht, durante reunião anual com transmissão online aos funcionários.

O grupo entrou com o maior pedido de recuperação judicial do país no ano passado, com dívidas que chegam a quase R$ 100 bilhões, O proceso foi homologado pela Justiça e aprovado pelos credores.

Com a marca atingida pelos escândalos de pagamentos de propina revelados pela Lava Jato, a empresa já tinha feito movimento semelhante em 2017 para atrair novos sócios e espantar a associação do seu nome com corrupção.

>Dívidas de R$ 100 bilhões: Odebrecht entrou com maior pedido de recuperação judicial do país

A Odebrecht Realizações Imobiliárias passou a se chamar OR e mudou o logo; a Braskem retirou o vermelho do seu logo, que hoje é azul e amarelo; a Odebrecht Agroindustrial virou Atvos; e a Odebrecht Óleo e Gás passou a se chamar Ocyan.

-—Mudar o nome é uma estratégia comum como forma de “tentar romper” com o passado. Mas o mercado não perde a memória. O que, de fato, irá mudar na imagem da empresa é uma radical mudança de conduta —diz Luiz Marcatti, presidente da MESA Corporate Governance, consultoria especializada em governança corporativa.

A empresa explica que a mudança do nome e da marca da holding é "o ponto culminante da transformação empreendida nos últimos cinco anos pela companhia. O novo slogan da Novonor é "uma empresa inspirada no futuro”.

O grupo baiano afirma que promoveu mudanças em seus processos internos e em seus métodos de atuação, que são "rigorosamente pautados pela ética, integridade e transparência". A empresa implantou um sistema de conformidade no padrão das grandes corporações internacionais, que foi certificado há dois meses por um monitor independente do Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

“Esta é uma decisão histórica para nós. Estamos apresentando a marca de uma empresa inteiramente transformada, e que passa a contar a sua história a partir de agora sempre olhando para o futuro”, afirmou Maurício Odebrecht.