Com Mike Maignan de volta, Milan enfrenta Tottenham pelas oitavas da Champions

Hugo Lloris, lesionado, continua sendo um desfalque na baliza do Tottenham. Mas seu esperado sucessor na seleção francesa, Mike Maignan, está de volta ao Milan, com a missão de preservar a pequena vantagem 'rossonera' (1 a 0 no jogo de ida na Itália), nesta quarta-feira, em Londres, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões às 17h00 (horário de Brasília).

"Vocês me reconhecem? ESTOU DE VOLTA!". Maignan mostrou seu alívio no Instagram após ter retornado aos gramados no dia 26 de fevereiro, cinco meses depois de sua última partida, pela seleção francesa, e uma série de problemas na coxa esquerda.

Os 'tifosi' milaneses não têm a menor dificuldade de reconhecê-lo, sobretudo depois do bom desempenho no San Siro, sem sofrer gols diante da Atalanta (2-0).

Se esse regresso foi tranquilo, o goleiro viveu uma noite diferente e mais agitada no sábado, em Florença, na derrota para a Fiorentina (2-1).

O goleiro de 27 anos dificultou o triunfo do time local com defesas decisivas, mas sofreu dois gols na segunda etapa, em que não pôde fazer nada, em um pênalti cobrado por Nicolás González e uma cabeçada à queima-roupa de Luka Jovic.

- "Um leão enjaulado" -

"Muito além do resultado, um retorno fundamental", estampou o jornal La Gazzetta dello Sport, apontando "Magic Mike" como o melhor 'rossonero', destacando a qualidade de seu jogo com o pé, que tanto faltou ao Milan.

Estes dois jogos permitiram a Maignan ganhar um pouco de ritmo e algumas referências antes do jogo desta quarta-feira em Londres.

O Milan vai precisar dos reflexos e da calma de quem rapidamente fez Gianluigi Donnarumma ser esquecido no ano passado para esperar manter a escassa vantagem (1 a 0) conquistada no jogo de ida no estádio San Siro com um gol de Brahim Díaz.

Seria a primeira vez que o Milan, segundo clube com mais títulos da Liga dos Campeões atrás somente do Real Madrid, com sete taças (contra 14 do time espanhol), chega às quartas de final desde a temporada 2011/12.

Maignan também quer recuperar o tempo perdido após estes cinco meses afastado, vividos "como um leão enjaulado", segundo seu treinador Stefano Pioli.

O ex-goleiro do Lille perdeu cinco jogos da Liga dos Campeões, mas também a Copa do Mundo de 2022, no Catar, como reserva de Hugo Lloris.

- "Destinado" a ser titular dos 'Bleus' -

Ainda que Pioli tenha parabenizado Ciprian Tatarusanu, que "cumpriu seu dever" no gol do Milan durante a lesão do titular, Maignan também deixou saudades na Serie A, onde os rossoneri ficaram muito distantes do título (5º lugar na tabela, a 18 pontos do líder Napoli), perderam a Supercopa da Itália (3 a 0 para a Inter de Milão em Riad) e foram eliminados na Copa da Itália (derrota por 1 a 0 para o Torino nas oitavas de final) em um mês de janeiro para ser esquecido.

Este retorno será também acompanhado pelo técnico da seleção francesa Didier Deschamps, a duas semanas do início das eliminatórias para a Euro-2024 contra Holanda (24 de março) e Irlanda (27 de março).

Estas partidas devem logicamente marcar a oficialização de Maignan como o novo camisa 1 da França, após o anúncio da aposentadoria internacional de Lloris, aos 36 anos.

Afastado dos gramados por algumas semanas ainda (segundo a previsão), devido a uma lesão no joelho, o goleiro do Tottenham seguirá seu sucessor das arquibancadas ou de casa.

Um sucessor a que já elogiou quando anunciou sua aposentadoria internacional em 9 de janeiro nas colunas do L'Equipe: "É hora de outros terem sua chance, e sabemos que Mike está destinado a assumir. Só desejo a ele o melhor", garantiu Lloris, que, para esperar voltar a jogar na Liga dos Campeões nesta temporada, espera que "Magic Mike" não defenda todos os chutes de Harry Kane nesta quarta-feira.

alu/smr/psr/aam