Santos vacila e perde para o Bragantino

Russel Dias
Rodrigão perdeu pênalti no último minuto (Foto: Marco Galvão / Fotoarena Agência Lancepress!)

A enorme dificuldade do Santos em criar jogadas tornava improvável um golzinho sequer contra o Bragantino, na noite desta segunda-feira, que fechou a segunda rodada do Paulistão, na Vila Belmiro. Depois de muito esforço, Rodrigão serviu Arthur Gomes para balançar as redes. Mas o auxiliar Bruno Salgado Rizo anulou o gol erroneamente e marcou impedimento não existente. Já no fim do jogo, após cobrança de escanteio e chute na trave, o zagueiro Guilherme Mattis aproveitou o rebote para empurrar para o gol. No último minuto, Vecchio sofreu pênalti, mas Rodrigão desperdiçou.

CRIATIVIDADE? SÓ NA ARQUIBANCADA

Sem Bruno Henrique, o Santos teve muitas dificuldades para chegar perto do gol do Leão de Bragança. Arthur Gomes, que substitui o camisa 11 no período de lesão, assumiu a responsabilidade e ousou com bons dribles e muita velocidade. Quando Vecchio e Copete tentaram achar Rodrigão, pararam na defesa de preto na maioria das vezes. Enquanto isso, a torcida criava batuque até no placar, já que devido à uma punição, não podem usar instrumentos musicais.

1, 2, 3... TESTANDO

No segundo tempo, já após o gol mal anulado de Arthur Gomes, Renato sentiu cãibras e deu lugar a Jean Mota. O técnico Jair Ventura decidiu trocar algumas peças de lugar e fazer alguns testes. Copete saiu do ataque e foi para a lateral esquerda, Jean Mota, para o meio de campo para atuar como segundo volante. Sasha entrou no lugar de Romário e jogou como atacante aberto pela direita.

ERROU E ABUSOU

Não foi só do gol mal anulado que os santistas reclamaram. O trio de arbitragem protagonizou outras duas marcações equivocadas com Arthur Gomes e Rodrigão, ambos em posição legal. David Braz ainda bateu boca com o árbitro Salim Fende Chavez e ganhou um cartão amarelo.

POUCO BATE, MAS FURA

O Bragantino comandado por Marcelo Veiga tinha clara a proposta de beliscar pelo menos um empate. Se fechou, fez cera com o goleiro Alex Alves para reiniciar as jogadas. No fim, uma das poucas subidas ao ataque lhe garantiu os três pontos.

COMO FICA

Com os empates de Mirassol e também do Red Bull na rodada, o Santos ainda lidera o Grupo D com três pontos. O Bragantino lidera o Grupo A do Corinthians, com seis pontos.

NÃO ERA A NOITE DELE

Depois de ver sua assistência ser anulada, Rodrigão teve a chance de empatar no último minuto de jogo ao pegar a bola do pênalti sofrido por Vecchio. O camisa 13 demorou a bater, mas chutou no mesmo canto pedido pelo goleiro Alex Alves.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 0 X 1 BRAGANTINO


Data-hora: 22/1/2018 - 20h
Árbitro: Salim Fende Chavez (SP)
Auxiliares: Daniel Paulo Ziolli e Bruno Salgado Rizo (SP)
Público/renda: 7.508 / R$ 223.615,00
Cartões amarelos: David Braz, Alison e Jean Mota (SAN); Fabiano e Bruno Sávio (BRA)
Gol: Guilherme Mattis (0-1)

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, David Braz e Romário (Sasha, aos 25'/2ºT); Alison, Renato (Jean Mota, aos 21'/2ºT) e Vecchio; Copete, Arthur Gomes (Rodrygo, aos 37'/2ºT) e Rodrigão. Técnico: Jair Ventura

BRAGANTINO: Alex Alves, Ewerton Nogueira (Diego Macedo, aos 28'/2ºT), Lázaro, Guilherme Mattis e Fabiano; Gerley (William Schuster, aos 39'/2ºT), Evandro e Adenilson; Vitinho, Matheus Peixoto e Léo Jaime (Bruno Sávio, aos 10'/2ºT). Técnico: Marcelo Veiga




































E MAIS: