Com paradeiro questionado, Peng Shuai conversa com presidente do COI: 'Sã e salva'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Pela primeira vez em semanas, uma pessoa fora da China, de fato, falou com a tenista Peng Shuai, desde o possível desaparecimento da atleta. Neste domingo, 21, Thomas Bach presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), conversou com ela por cerca de 30 minutos, por meio de uma chamada de vídeo.

Segundo o comunicado emitido pela entidade, Peng afirmou estar “sã e salva” na própria residência, em Pequim, “mas que gostaria que sua privacidade fosse respeitada". Ainda estavam na conversa a presidente da Comissão dos Atletas, Emma Terho, e a chinesa Li Lingwei, membro do COI.

Desde que declarou ter sido vítima de abuso sexual por parte de Zhang Gaoli, de 75 anos, ex-vice-premiê da China, no último dia 2, a tenista tem sido vítima de intensa censura. A denúncia foi feita no Weibo, plataforma social chinesa, e, minutos depois, foi tirada do ar por censores.

A segurança e paradeiro de Peng também viraram pauta ao redor do globo, desde o último dia 17. Neste domingo, ela apareceu em um torneio na China e, ainda neste fim de semana, vídeos mostraram Peng em um restaurante, porém, a autenticidade das imagens não foi confirmada.

Steve Simon, chefe da Associação de Tênis Feminino (WTA), disse ter recebido um e-mail da tenista, na qual ela, supostamente, negava as acusações de abuso sexual. O conteúdo da mensagem deixou Simon ainda mais “cético” em relação à veracidade do e-mail, tendo em vista o caráter opressor do Partido Comunista na China.

Desde então, diversas entidades ao redor do globo estreitaram o relacionamento com o país, caso mais respostas não fossem dadas.

Entenda o caso completo

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos