Com previsão de reabertura para o primeiro trimestre de 2020, Jardim Zoológico fechará para obras no próximo sábado

RIO — Uma das áreas de lazer do carioca, o Jardim Zoológico do Rio, na Quinta da Boa Vista, fechará momentamente para obras a partir do próximo sábado. A previsão do Grupo Cataratas, que administra o local, é que ele seja reaberto após a conclusão das obras da primeira etapa de reforma do Zoo, previstas para para terminarem no trimestre de 2020. O parque reabrirá parcialmente, segundo a empresa, já com a inauguração de um novo espaço que vai oferecer uma experiência imersiva nos ambientes Aventura Selvagem, das Aves e na Fazendinha.

O fechamento será para garantir a segurança dos visitantes durante as intervenções em uma área de mais de 100 mil metros quadrados.

O Zoológico do Rio se tornará um Centro de Pesquisas em vida animal de padrão internacional e ganhará um Plano de População, que tem por objetivo servir de banco genético de espécies, projetos de conservação e refaunação (futura devolução de espécies aos seus habitats de origem), inserindo-o num seleto grupo de instituições internacionais que terão protagonismo na “Década da Restauração” (2021 – 2030).

Bioparques e bons zoológicos do mundo todo terão um papel de destaque na restauração da biodiversidade nos próximos anos, seja promovendo pesquisas científicas sobre a genética e o comportamento dos animais, ou mesmo colocando em práticas projetos de refaunação de espécies que desapareceram da natureza.

Safari

O Jardim Zoológico do Rio de Janeiro (RioZoo), na Quinta da Boa Vista, ganhará um toque africano a partir de janeiro do ano que vem. A biosfera Aventura Selvagem, que vai ocupar uma antiga área onde ficavam os falcões, abrigará animais oriundos da savana africana. No espaço, de 22 mil metros quadrados, será possível fazer um safári para observar casais de girafas, zebras, gazelas, hipopótamos e avestruzes.

No futuro recinto dos hipopótamos, um tanque com capacidade de cerca de 300 mil litros e três metros de profundidade terá um painel transparente de 2,5 metros por quatro metros, que permitirá ver os animais interagindo dentro da água. Enquanto o lugar não fica pronto, a fêmea Bocão, de 21 anos, e o macho Tim, de 25, que já moram no zoológico, podem ser observados nos dias de visitação no parque atual. Os demais bichos chegarão apenas depois que as obras gerais forem finalizadas.