Com previsão de sol, Búzios registra engarrafamento para entrar na cidade nesta quinta, véspera de feriado

Rodrigo Berthone
1 / 2

WhatsApp Image 2020-04-30 at 18.05.46.jpeg

Engarrafamento na RJ-102 em uma das entradas de Búzios

RIO — A previsão de sol em Búzios para o feriado do Dia do Trabalho parece ter feito muita gente esquecer o isolamento social nesta quinta-feira. Durante a manhã e à tarde, um grande engarrafamento foi registrado na RJ-102, em uma das entradas do município. De acordo com motoristas, foram registrados cerca de 15 quilômetros de lentidão durante o dia.

Fotos e vídeos do engarrafamento foram compartilhados em redes sociais gerando revolta em moradores do município, preocupados com um possível aumento da circulação do coronavírus por lá. Segundo eles, a maior parte dos carros que tentava entrar na cidade era de moradores de outras regiões, como o Rio de Janeiro, em busca de diversão no feriado.

"Alô prefeitura, alô prefeito, vamos fazer um decreto proibindo a entrada na cidade, mesmo para quem tem casa. Ter casa, não é dizer que tem domicílio, que mora aqui", dizia um morador em um vídeo postado nas redes sociais.

Morador de Búzios, o empresário Alexandre Verdade frisa que, embora o comércio não essencial e a rede hoteleira estejam fechados no município por decreto, condomínios e casas de veraneio estão lotadas.

— As pessoas não têm consciência porque saem de suas cidades, muitas do Rio, e vêm pra cá, mesmo com decreto de calamidade. A cidade deveria estar aberta apenas para morador pois, do contrário, aumento o risco — diz Verdade, que é ex secretario de turismo da cidade. Há relatos de pessoas que passam comprovante de residência para outras pessoas. As barreiras são muito falhas.

De acordo com o atual secretário de turismo de Búzios, Armando Ehrenfreund, por ser véspera de feriado, houve um aumento de pessoas tentando entras na cidade, que conta com duas barreiras sanitárias montadas, onde profissionais aferem temperatura e checam documentos de quem deseja acessar a cidade. Para ele, uma terceira barreira sanitária, montada por conta de um já esperado aumento no número de carros, colaborou para a lentidão na estrada.

— Hoje, juntou trabalhadores locais com pessoas de fora. Teve gente que ficou três horas para chegar no trabalho. Os proprietários de imóveis que vêm do Rio preciasam ter consciência. Mas eles conseguem entrar porque têm comprovante, IPTU...Mas as barreiras são rigorosas e estão funcionando bem. Muitas pessoas são barradas e voltam — garante Ehrenfreund, sem citar números e destacando que todo o comércio não essencial de Búzios está fechado.