Com primeiro caso do novo coronavírus no interior de MS, cidade decreta toque de recolher

KATNA BARAN

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - Depois de registrar o primeiro caso do novo coronavírus no interior de Mato Grosso do Sul, a prefeitura de Sidrolândia estabeleceu nesta sexta-feira (20) toque de recolher na cidade. Salvo em caráter excepcional e inadiável ou para trabalho noturno, cerca de 43.500 habitantes não podem sair de casa das 20h às 4h.

O decreto da prefeitura também suspendeu todos os eventos públicos e vedou a concessão de alvarás para os privados, incluindo os ligados a igrejas, bibliotecas e centros culturais. Bares estão proibidos de funcionar e outros estabelecimentos, como supermercados e conveniências, deverão fechar aos domingos.

Já os restaurantes terão que organizar as mesas com distância mínima de 1,5 metro e disponibilizar álcool em gel para os clientes, além de higienizar constantemente as superfícies.

Lanchonetes, padarias e conveniências não poderão mais servir alimentos para consumo no local. Os serviços delivery estarão livres para circular neste final de semana, mesmo com o toque de recolher, mas, a partir de segunda-feira (23), deverão solicitar autorização da prefeitura para continuar o serviço.

Nesta sexta-feira, o governo de Mato Grosso do Sul confirmou mais três casos do coronavírus no estado, chegando a 12 confirmados: 11 de Campo Grande e um de Sidrolândia.

Com o aumento no número de pacientes, a prefeitura de Campo Grande anunciou a suspensão da circulação dos ônibus do transporte coletivo da cidade a partir deste sábado (21), pelo período de 15 dias, como medida para controlar a disseminação do vírus.