Com produção atrasada, Fiocruz compra IFA da AstraZeneca para mais 60 milhões de doses

·2 min de leitura
Profissional de saúde mostra frasco de vacina da AstraZeneca contra Covid-19 no Rio de Janeiro

Por Pedro Fonseca

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) firmou nesta quinta-feira termo de intenção de compra do insumo farmacêutico ativo (IFA) do laboratório AstraZeneca para o envase de mais 60 milhões de doses de vacina contra a Covid-19, uma vez que a produção do IFA nacional enfrenta atrasos.

O cronograma original da fundação vinculada ao Ministério da Saúde previa a entrega de 110 milhões de doses de vacina com IFA nacional no segundo semestre deste ano, mas até o momento não houve nenhuma entrega da vacina considerada "100% nacional" mediante atrasos no processo de produção e controle de qualidade.

A Fiocruz manteve as entregas de doses ao Programa Nacional de Imunização (PNI) envasando vacinas com IFA importado da AstraZeneca, totalizando até o momento mais de 114 milhões de doses entregues.

Para 2022, a expectativa da Fiocruz era conseguir produzir todas as vacinas com IFA nacional, mas a fundação optou por fechar novo acordo para importação do insumo "para garantir, ao Ministério da Saúde, ampla disponibilidade de vacinas durante a Campanha de Vacinação contra a Covid-19 em 2022", segundo comunicado da pasta.

"Com a aquisição do IFA importado, a Fiocruz deve entregar ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) 120 milhões de doses de vacina logo no primeiro semestre de 2022. Isso porque a Fundação vai produzir outras 60 milhões de doses de vacina Covid-19 com IFA produzido em solo brasileiro", acrescentou o ministério.

Na semana passado, dois lotes do IFA produzido pela Fiocruz foram aprovados em testes internos e seguiram para controle de qualidade realizado em laboratórios dos Estados Unidos. A produção local de IFA foi resultado de um acordo de transferência de tecnologia firmado pela Fiocruz com a AstraZeneca, que desenvolveu a vacina em parceria com a Universidade de Oxford.

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil terá mais de 354 milhões de vacinas contra a Covid-19 disponíveis em 2022, incluindo 134 milhões de doses que sobrarão deste ano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos