Com produção paralisada nas montadoras, espera para comprar carro chega a até 4 meses

João Sorima Neto e Vítor da Costa
·1 minuto de leitura

SÃO PAULO E RIO - A paralisação de cerca de dez dias nas linhas de produção de automóveis e caminhões pode ampliar a falta de veículos no país. As filas para a compra de alguns modelos já chegam a quatro meses, um problema que teve origem na suspensão das linhas de produção entre abril e junho do ano passado e que ganhou fôlego com a escassez de chips e peças este ano.

Já faltam modelos populares e lançamentos nos revendedores, e os preços ficaram mais altos. Ao menos dez fabricantes de automóveis anunciaram que vão suspender atividades diante da escalada da pandemia. Ontem, GM e Honda informaram que vão interromper temporariamente os trabalhos. Toyota, Renault, Volkswagen Caminhões, Volkswagen veículos, Scania, Volvo, Mercedes Benz e Nissan farão o mesmo.

Na cadeia de fornecedores, as empresas já sentem o impacto.

Quer saber mas? Leia aqui a reportagem completa, exclusiva para assinantes