Com queda na demanda, Apple não aumentará a produção de iPhones

Com queda na demanda, Apple não aumentará a produção de iPhones
Com queda na demanda, Apple não aumentará a produção de iPhones

A Apple havia previsto que com o lançamento do seu iPhone 14 sua demanda cresceria, porém isso não aconteceu, e assim a empresa anunciou que está deixando de lado seus planos de aumentar a produção de seus novos celulares.

Leia mais:

Em comunicado, a Apple pediu para que seus fornecedores reduzam os esforços para aumentar a montagem do iPhone 14 em até 6 milhões de unidades a mais do que o previsto para o segundo semestre deste ano.

Ao invés disso, a empresa tem como objetivo produzir apenas os 90 milhões de aparelhos já previstos para o período, quase o mesmo número de um ano atrás.

A procura pelos modelos iPhone 14 Pro está mais alta do que pelas versões básicas, e pelo menos um fornecedor da Apple está mudando sua produção de iPhones para modelos premium.

As ações da Apple caíram 3,9% em Nova York na manhã desta quarta-feira (28), chegando a US$ 145,90. No total, as ações caíram 18% este ano, em comparação com uma queda de 23% no índice S&P 500.

Apple
Divulgação: Apple

Um analista da Bloomberg Intelligence, Anurag Rana, afirma que “não ficou surpreso” com o relatório e continua “acreditando que a fraca demanda da Europa e da China pode prejudicar as vendas gerais do iPhone no ano fiscal de 2023”.

A Apple atualizou suas projeções de vendas nas semanas que antecederam o lançamento do iPhone 14 e alguns de seus fornecedores começaram a se preparar para um aumento de 7% nos pedidos, o que provavelmente não acontecerá.

Via: Bloomberg | Reuters

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!