Com reconhecimento de Pelé e agradecimento, CR7 comemora recorde de gols em jogos oficiais: 'Cheio de orgulho'

·2 minuto de leitura

Os três gols marcados por Cristiano Ronaldo na vitória da Juventus por 3 a 1 sobre o Cagliari ratificaram de vez o recorde de português como o maior artilheiro em jogos oficiais na história. Neste domingo, o rei Pelé, antigo detentor do posto, parabenizou o gajo pelo feito: são 770 gols na carreira, contra 767 de Pelé.

— Cristiano, a vida é um voo solo. Cada um faz a sua própria jornada. E que bela jornada você está tendo! Eu te admiro muito, adoro te ver jogar e isso não é segredo para ninguém. Parabéns por quebrar o meu recorde de gols em partidas oficiais. A minha única lamentação é não poder te dar um abraço hoje. Mas deixo essa foto em sua homenagem, com muito carinho, como símbolo de uma amizade que já existe há muitos anos. — escreveu o rei, em postagem oficial em sua conta no Instagram.

O gajo também foi às redes sociais celebrar o feito, e deixou claro uma das polêmicas que rondava a estatística. Em sua conta pessoal, CR7 levou em consideração os nove gols de Pelé pela seleção estadual de São Paulo, bem como o gol pela seleção militar. Os dez tentos, que foram ignorados em algumas compilações estatísticas, compõem os 767 gols do rei, na visão de Ronaldo.

— O mundo mudou, e o futebol também, mas não podemos apagar a história pelos nossos interesses. Hoje, enquanto chego ao 770º gol oficial em minha carreira, minhas palavras vão diretamente a Pelé. Não há jogador no mundo que não tenha sido criado ouvindo as histórias sobre suas partidas, gols e conquistas, e eu não sou exceção. Por esse motivo, estou cheio de orgulho e felicidade ao reconhecer o gol que me coloca no topo da lista dos artilheiros do mundo, superando o recorde de Pelé, algo que eu não poderia imaginar enquanto crescia como uma criança da Ilha da Madeira — escreveu o jogador, que prometeu aumentar a contagem:

— Mal posso esperar para os próximos jogos e desafios. Os próximos recordes e troféus. Acredite em mim, essa história está longe de terminar. O futuro é amanhã e ainda há muito a ganhar pela Juventus e por Portugal.