Com só metade dos sócios, Cruzeiro prevê ganhos maiores do que Galo

Atlético e Cruzeiro hoje estão separados por 48 mil sócios-torcedores hoje (Alessandra Torres/AGIF) (Alessandra Torres/AGIF)

Quem fatura mais com sócios-torcedores: o Atlético-MG, com 117 mil, ou o Cruzeiro, com 69 mil? A resposta parece lógica, mas não é. De acordo com números divulgados pelos próprios clubes, o programa Sócio Cinco Estrelas garante bem mais dinheiro do que o Galo na Veia.

De acordo com Gabriel Lima, CEO do Cruzeiro, o clube estima R$ 35 milhões por ano de receita. Já o Galo prevê R$ 25 milhões por temporada, apesar de ocupar durante a maior parte de 2022 a liderança do ranking de sócios-torcedores do país.

Leia também:

As eliminações precoces na Libertadores e na Copa do Brasil e a campanha ruim no Brasileirão causaram a perda de quase 20 mil sócios no programa do Galo. E outros 40 mil têm seus contratos se encerrando nas próximas semanas, causando enorme preocupação na Cidade do Galo.

A grande esperança dos 4Rs é de que a inauguração da Arena MRV, prevista para março de 2023, ajude a brecar a perda de sócios-torcedores.

No Cruzeiro, o movimento é contrário. Antes de Ronaldo comprar a Raposa, eram 8 mil sócios-torcedores. A expectativa é de que o clube encerre a temporada com algo próximo a 75 mil integrantes.