Com torcida na Arena Condá, São Paulo cede empate para o lanterna do Brasileiro

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Num jogo marcado pelo retorno da torcida à Arena Condá, o São Paulo desperdiçou uma série de chances de vencer a Chapecoense, neste domingo (3), e acabou cedendo empate por 1 a 1 à equipe que está na lanterna do Campeonato Brasileiro.

O vacilo da equipe dirigida pelo técnico Hernán Crespo custou a chance de se afastar de vez das últimas posições da tabela. Agora, com 28 pontos, está em 13º, com apenas cinco de vantagem para o Bahia, 17º e primeiro na parte vermelha da classificação, com 23. Já o time de Chapecó soma somente 11.

O time tricolor vencia a partida contra os catarinenses até os 30 minutos do segundo tempo, quando Mike deixou tudo igual -o lance precisou ser checado pelo VAR (árbitro de vídeo) para verificar um impedimento e uma possível saída da bola à linha de fundo.

Até então, os visitantes estavam à frente com um gol anotado por Rigoni, aos 36 da etapa inicial. O próprio camisa 77 teve outras duas chances claras, uma delas frente a frente com o goleiro Keiller, mas desperdiçou as oportunidades que teve, causando grande irritação em Crespo.

Minutos antes de a bola rolar, o comandante afirmou que o São Paulo é superior à Chapecoense e tinha de voltar para casa com os três pontos. Acabou sendo o terceiro empate seguido da equipe do Morumbi, que empatou recentemente com Atlético-MG e América-MG, ambos por 0 a 0.

TORCEDORES

A partida na Arena Condá foi uma das seis desta rodada que já puderam contar com o retorno do público, conforme decisão do conselho técnico dos clubes da Série A do Campeonato Brasileiro.

O time de Santa Catarina obteve liberação para comercializar cerca de oito mil ingressos, em torno de 40% da capacidade total do estádio, de 20.089 lugares. Apenas 973 torcedores, contudo, compareceram ao jogo.

A liberação das torcidas, ainda que de forma parcial, tem regras sanitárias que variam de um estado para o outro. Em comum, há o protocolo elaborado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol), que exige o uso de máscaras, o distanciamento social e a apresentação de teste negativo para Covid-19 ou vacinação completa.

Além do duelo em Chapecó, os jogos entre Cuiabá x América-MG, na Arena Pantanal, Fortaleza x Atlético-GO, no Castelão, Atlético-MG x Internacional, no Mineirão, Flamengo x Athletico, no Maracanã, e Grêmio x Sport, na Arena do Grêmio, tiveram o retorno das torcidas às arquibancadas.

Red Bull Bragantino x Corinthians, no estádio Nabi Abi Chedid, e Palmeiras x Juventude, no Allianz Parque, não abriram seus portões porque o estado de São Paulo só permitirá o retorno das torcidas a partir desta segunda-feira (4). Já Bahia x Ceará, na Fonte Nova, e Santos e Fluminense, na Vila Belmiro, foram adiados.

CHAPECOENSE

Keiller; Matheus, Kadu, Derlan e Busanello; Alan Santos (Renê Junior), Léo Gomes (Ronei), Denner e Mike; Anselmo Ramon (Rodriguinho) e Bruno Silva (Geuvânio). Técnico: Dino Camargo

SÃO PAULO

Tiago Volpi; Arboleda, Miranda e Léo; Galeano (Igor Gomes), Liziero (Luan), Nestor, Luciano e Welington (Marquinhos); Rigoni e Eder (Calleri). Técnico: Hernán Crespo

Estádio: Arena Condá, em Chapecó (SC)

Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)

Assistentes: Alessandro Rocha de Matos e Elicarlos Franco de Oliveira (ambos da BA)

VAR: Rodolpho Toski Marques (PR)

Cartões Amarelos: Léo Gomes; Galeano

Gols: Rigoni, aos 36min do 1º tempo; Mike, aos 30min do 2º

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos