Com tratores, polícia desmonta barreiras, retira manifestantes e libera rodovias em MT

Aos poucos, as rodovias federais em Mato Grosso estão sendo liberadas na manhã desta terça-feira por policiais que compõem o chamado gabinete de crise da Secretaria de Segurança Pública do estado, após crimes e atos de vandalismo. As barreiras montadas com pneus, galhos e troncos de árvores e montes de terra estão sendo retiradas com a ajuda de tratores.

Atos antidemocráticos: Manifestante preso suspeito de atear fogo em caminhão tem passagem por homicídio, diz PF

Vídeo: Caminhões são incendiados em trechos bloqueados na BR-163, em MT

A ordem de uso de medidas mais eficazes para desbloquear as vias ocupadas há quatro dias foi dada no domingo, depois que uma base da concessionária Rota do Oeste foi atacada e uma ambulância queimada. No final de semana, 14 pessoas foram presas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Vídeos mostram as ações já realizadas na BR-163, em Lucas do Rio Verde e em Sorriso, que ficam na região norte do estado, onde três caminhões foram queimados, porque teriam furado as barreiras montadas em protesto ao resultado da eleição de Luiz Inácio Lula da Silva a presidente da República. Um dos crimes, segundo a Polícia Federal, foram cometidos por dois manifestantes que já estão presos.

A desobstrução é feita pela Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Politec, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e órgãos de inteligência.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, há 15 trechos bloqueados por manifestantes em quatro rodovias, sendo que quase a metade deles na BR-163.