Com um a menos, Botafogo obtém virada heroica sobre o Inter em jogo marcado por péssima arbitragem

Foi um jogo que teve de tudo no Beira-Rio. Gols de ambos os lados, um deles nos acréscimos, chances incríveis perdidas, defesas difíceis e erro crasso da arbitragem. Foi este o roteiro da vitória por 3 a 2 do Botafogo sobre o Internacional. Um resultado para ser coroar a reação do alvinegro no campeonato. Com um a menos praticamente na partida inteira, o time de Luís Castro foi valente e buscou a virada depois de estar perdendo por dois de diferença.

O triunfo fora de casa ajudou o Botafogo a se distanciar ainda mais da zona do rebaixamento. E, num campeonato tão equilibrado, a realidade agora já é de sonhar com Libertadores. Com 18 pontos, o time é o sétimo na tabela. E é com este moral elevado que vai para o clássico com o Fluminense, domingo, no Nilton Santos.

Foi um jogo que já se mostrou dramático para os alvinegros nos primeiros minutos. Tudo por conta de uma decisão equivocada da arbitragem de marcar bola na mão de Philipe Sampaio no primeiro ataque do Internacional. Por sugestão do VAR, Sávio Pereira Sampaio reviu o lance e marcou a penalidade. Consequentemente, o zagueiro foi expulso. O problema é que em nenhuma das imagens disponibilizadas pela CBF é possível ver a infração.

Edenilson converteu a penalidade e, aproveitando a dificuldade do Botafogo de se recolocar na partida, Bustos ampliou cinco minutos depois. Mas os alvinegros souberam se acalmar e reorganizar a defesa. Mais recuados e atacando apenas com ligações diretas ou bolas lançadas na área, encontraram a fórmula para virar.

Vinícius Lopes diminuiu ainda no primeiro tempo. Erison empatou, aos 14 da etapa final. A partir daí, a disputa ficou aberta, com Gatito aparecendo com grandes defesas e o Botafogo levando perigo nos contra-ataques. Até que, no último minuto, Hugo garantiu a vitória.

A dificuldade da arbitragem em conduzir a partida chegou ao seu auge no fim, quando os jogadores iniciaram uma briga generalizada. Na confusão, Lucas Piazon teve o ombro deslocado e precisou de proteção para sair do gramado. Uma vitória memorável para o Botafogo, mas uma partida vergonhosa para a arbitragem brasileira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos