Com UTIs lotadas, Araraquara entra em lockdown total até meia-noite de terça

Cleide Carvalho
·2 minuto de leitura

Com 100% de ocupação nos leitos de UTI há uma semana e cinco mortes por Covid-19 na última sexta-feira, o município de Araraquara, no interior de São Paulo, começou ao meio dia deste domingo um lockdown total por 60 horas.

Até meia noite de terça-feira, as pessoas só poderão sair de casa para buscar atendimento médico ou comprar medicamentos. Só pode sair de casa quem trabalhar em serviços essenciais. Supermercados só podem funcionar com entregas domiciliares. Postos de combustíveis, restaurantes, bares e demais estabelecimentos comerciais permanecerão fechados. Os ônibus de transporte público não irão circular.

Leia também

O município de Araraquara tem 12 casos confirmados da nova variante do coronavírus, conhecida como variante brasileira, detectada pela primeira vez emManaus. Segundo a Prefeitura de Araraquara, durante todo o ano de2020 o município registrou 92 mortes por Covid-19. Este ano, em apenas 45 dias, foram 75 óbitos pela doença.

Neste mês de fevereiro, quando a cepa de Manaus foi detectada em Araraquara, foram51 mortes, das quais 21 na última semana. Os óbitos deste mês dobraram em relação a janeiro, quando 24 pessoas morreram em decorrência da doença. Os novos casos chegavam a 2.633 até a última sexta-feira, faltando ainda nove dias para terminar o mês.Apenas neste sábado foram 248 confirmações de infecção.

Apesar da gravidade da situação, o índice de isolamento social do município era de 40% na última sexta-feira. O estado de São Paulo, segundo dados da empresa In Loco, registrou taxa de isolamento de 32,88% na sexta - a mais baixa do país.

Em vídeo publicado em redes sociais, o prefeito Edinho Silva (PT) afirmou que a responsabilidade de tirar o município desta situação é coletiva.

- Foi o povo que colocou Araraquara neste lugar. É o povo que vai tirar - disse o prefeito, acrescentando que "é preciso colocar a vida em primeiro lugar".

Segundo Silva, não há leito disponível para atender os pacientes que estão em unidades básicas de saúde

Quem descumprir o isolamento de 60 horas poderá ser multado em R$ 120. No caso de empresas, a multa é de R$ 6 mil. Quem estiver na rua deve apresentar documento que justifique a circulação, como nota fiscal de compra de remédio ou atestado de comparecimento a pronto socorro ou unidades de saúde.

No sábado, alguns supermercados registraram filas de consumidores e tiveram de cuidar para manter o distanciamento entre eles.