Comandante da PM do Paraná permite bloqueio de rodovia e admite prevaricar

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - A determinação para desbloquear totalmente as rodovias do país vem sendo cumprida a passos lentos no Paraná, com concessões de autoridades a golpistas, como se vê em um vídeo que circula pelas redes sociais.

Nas imagens, o comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, coronel Hudson Leôncio Teixeira, aparece afirmando que está "prevaricando" ao não utilizar seu efetivo policial para cumprir a ordem de desobstruir integralmente um bloqueio na PR-151, em Ponta Grossa.

O ato de prevaricar ocorre quando um agente público dificulta, deixa de praticar ou atrasa indevidamente seu dever para atender a interesses pessoais. A ação é considerada crime pelo Código Penal (artigo 319) e prevê multa e pena de três meses a um ano de prisão.

Nas imagens, o coronel da PM pede calmamente aos golpistas que fiquem do lado direito da via. Se isso não acontecer, ele prossegue, diz que irá fazer o que a lei determina —que todos os bloqueios sejam retirados integralmente.

"Na verdade, a gente está prevaricando, já deveria ter feito [o desbloqueio]", afirma. "[Caso contrário] vamos começar a fazer multa de todo mundo, multa de trânsito e aquela multa de R$ 100 mil", continua.

O comandante reforça aos presentes que quem estiver do lado direito da via não será multado. Depois, dá meia hora para os golpistas se organizarem.

Na sequência, quando uma mulher pede para que tudo seja feito devagar e com calma, o coronel afirma que sabe o que está fazendo, que não está ali à toa e que, de Curitiba, poderia apenas ter mandado tirá-los dali. "E é isso que a gente não quer", diz Teixeira.

Ao final, o comandante aperta a mão do homem que se diz representante do grupo e sai.

Procurada, a Polícia Militar do Paraná disse que não irá se posicionar sobre o caso.

De acordo com o último boletim da corporação, divulgado na manhã desta quinta, apenas um homem foi preso desde segunda (31) durante as operações de desobstrução das rodovias, que chegaram a ter quase 70 pontos de bloqueios no estado.

A Secretaria da Segurança Pública do Estado do Paraná informou, em nota, que as forças de segurança estaduais estão cumprindo integralmente a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), em apoio à PRF (Polícia Rodoviária Federal).

Segundo o órgão, a PM age "de acordo com a técnica policial consolidada para resolver este tipo de crise".

A liberação das estradas, afirma a pasta, tem sido feita com negociação e uso progressivo e escalonado da força quando necessário.

Ainda segundo a secretaria, no início da tarde desta quinta-feira (3) eram apenas sete pontos de bloqueios parciais nas rodovias estaduais, com mais nenhuma via totalmente bloqueada.