Combates em aeroporto e estação de trem de Donetsk deixam pelo menos um morto

Kiev, 26 mai (EFE).- Pelo menos uma pessoa morreu na estação ferroviária de Donetsk, embora as circunstâncias do falecimento não estejam claras, segundo informaram os meios de comunicação locais, enquanto continuam os fortes combates no aeroporto dessa cidade entre rebeldes pró-Rússia e as forças ucranianas.

A agência russa "Itar-Tass" informou que um "civil pacífico morreu na estação em enfrentamentos" entre pró-russos e a Guarda Nacional ucraniana.

O jornalista Roland Oliphant, do "Telegraph", que se encontrava perto da estação, escreveu no "Twitter" que "um civil morreu por um disparo que chegou desde a direção do aeroporto".

O portal informativo "Ostrov", que citou um porta-voz da estação, disse que uma parte do recinto "foi evacuada depois que que foram ouvidos disparos".

Um porta-voz da república popular de Donetsk disse à agência russa "Interfax" que na praça em frente à estação de trem de Donetsk, "como resultado de um tiroteio, morreram duas pessoas e também há uma criança ferida".

Enquanto isso, no aeroporto da cidade continuam os enfrentamentos entre os rebeldes e as forças ucranianas, que lançaram um ataque aéreo para expulsar os insurgentes do recinto.

Segundo informou a autoproclamada república popular de Donetsk em sua conta de "Twitter", foram registradas outras duas potentes explosões no aeroporto.

A república também disse que as autodefesas pró-russas enviaram reforços ao recinto, concretamente o batalhão "Vostok".

"Há combates. Na operação contra nossa república, os ucranianos estão empregando 7 helicópteros e quatro aviões", assinalaram os rebeldes.

Segundo o correspondente do canal russo "Rossia 24", "o aeroporto está totalmente sob controle da república popular".

As autoridades ucranianas confirmaram que sua força aérea lançou um ataque no aeroporto de Donetsk para despejar os rebeldes pró-russos.

"Às 13h (7h, em Brasília), foi dado um ultimato aos terroristas que, de forma ilegal, tinham entrado no aeroporto de Donetsk. Foi comunicado que se não forem cumpridas as exigências das forças ucranianas, seriam tomadas medidas de força para liberar o aeroporto", disse um porta-voz ucraniano.

Com o não cumprimento das exigências, "foi lançado um ataque aéreo sobre as posições dos terroristas", assinalou Vladislav Selezniov, chefe de imprensa da operação que desenvolvem as forças ucranianas contra as fortificações pró-russos.

Selezniov disse que em primeiro lugar um avião SEU-25 fez disparos de advertência. "Nas fileiras dos rebeldes o pânico se estendeu. Depois, um avião Mig-29 lançou um ataque sobre os lugares onde se concentravam os terroristas", assinalou.

O porta-voz disse, além disso, que desde um helicóptero foi destruída uma plataforma antiaérea.

O aeroporto internacional de Donetsk deixou de operar nesta manhã por exigência dos rebeldes pró-russos que entraram no recinto e mais tarde tomaram o controle do mesmo. EFE