Começa na Espanha julgamento da cúpula da polícia catalã

Por Diego URDANETA
Ex-chefe de polícia da Catalunha, Josep Lluis Trapero (dir.), ao lado do (da esq. para dir.) ex-secretário-geral catalão do Interior Cesar Puig; ex-diretor do Mossos D'Esquadra Pere Soler e da ex-intendente dessa guarda Teresa Laplana, na Alta Corte espanhola, em San Fernando de Henares, em 20 de janeiro de 2020

O julgamento contra o ex-chefe da polícia catalã Josep Lluís Trapero e da cúpula da corporação por seu papel na tentativa de separar a Catalunha da Espanha em 2017 começou nesta segunda-feira (20), em um alto tribunal perto de Madri.

Trapero, o diretor e uma intendente dos Mossos d'Esquadra, assim como um responsável pelo Departamento do Interior do governo catalão estão sendo processados na Audiência Nacional, em San Fernando de Henares.

A Procuradoria, que os acusa de colaborar com os dirigentes separatistas catalães, pede 11 anos de prisão por rebelião para Trapero e os outros dois responsáveis policiais e políticos da força, Pere Soler e César Puig, além de quatro anos por sedição para a intendente Teresa Laplana.

O julgamento deve se prolongar, em sessões diárias, até 19 de março.

"Todo meu apoio a todos os processados. A justiça acabará se impondo à vingança", tuitou esta manhã o presidente regional catalão, o independentista Quim Torra.