Começa hoje mutirão do Procon-RJ que dará desconto em renegociação de dívidas com várias empresas

O serviço de Proteção e Defesa do Consumidor do Rio de Janeiro (Procon-RJ) dá início hoje a uma ação que visa a negociar dívidas entre clientes e empresas, entre elas bancos, telefônicas e concessionárias de serviços públicos. De acordo com o órgão estadual, na última iniciativa realizada nos mesmos moldes, inadimplentes conseguiram descontos de até 99% de valores em débito.

Com o pagamento da primeira parcela do acordo, é possível retirar o nome dos serviços de proteção ao crédito. A ação do Procon-RJ vai durar três semanas e será realizada na sede do órgão, na Avenida Rio Branco, 25, no Centro do Rio.

Na primeira semana, serão atendidos os endividados com bancos. As seguintes instituições financeiras já confirmaram presença: Banco do Brasil, Caixa, Bradesco, Santander, Itaú e BMG. Na segunda, o foco serão os clientes de concessionárias de serviços: Naturgy, Light, Cedae, Zona Oeste, Enel, Grupo Águas do Brasil (Juturnaíba e Niterói), Águas do Rio e Iguá. Por último, na terceira semana, o atendimento será voltado aos que devem à empresas de telefonia: Oi, Claro, Tim e Vivo.

Para participar da ação, as empresas registraram em documento as condições que serão oferecidas aos consumidores e se comprometeram a fechar acordos mais vantajosos do que as propostas de negociação feitas por agências ou escritórios de cobrança.

A Tim, por exemplo, informou que fará propostas de negociação para qualquer débito de seus clientes. A Oi atenderá casos de telefonia fixa, banda larga e TV.

Para o presidente do Procon-RJ e secretário de Desenvolvimento Econômico, Cássio Coelho, a quitação das dívidas é “essencial para que o consumidor recupere seu fôlego e consiga reorganizar suas contas e, consequentemente, a própria vida”.

— As pessoas recuperam autoestima, tiram das costas um peso com a solução de problemas que acreditavam não ter solução — avalia.

O QUE AS EMPRESAS OFERECEM

Banco do Brasil

Fará propostas para todos os casos de inadimplência.

Caixa Econômica Federal

Vai negociar dívidas com atrasos superiores a 60 dias, incluindo casos de financiamento imobiliários.

Itaú

Negociação para dívidas em atraso a mais de 90 dias para todas as modalidades, exceto consórcios e financiamentos de imóveis e de veículos.

Enel

Atenderá somente os casos de dívidas com atrasos superiores a 90 dias. As propostas poderão ser sem entrada e em até 24 parcelas para consumidores residenciais e rurais. Mas consumidores com parcelamento vigente celebrado nos últimos 90 dias não poderão renegociar neste mutirão.

Águas do Rio

Além da negociação de débitos, atenderá esclarecendo dúvidas sobre forma de pagamento, vistorias e procedimentos comerciais.

Cedae

Negociação de dívidas, esclarecimento de dívidas e solicitações de vistorias.

Iguá

Dará isenção de 100% de juros e multa por atraso. Para dívidas com atraso de até 60 dias, parcelamento será em até 12 vezes. Se o atraso for entre 61 e 120 dias, dívida poderá ser quitada em 15 vezes. Para atrasos de mais de 120 dias, o débito poderá ser saldado em 20 parcelas. Em todos os casos, a entrada é de 30%, com parcela mínima de R$ 20.

Zona Oeste

Fará propostas com descontos de até 30% para parcelamentos em 6 vezes; de até 15% para parcelamentos em 10 vezes; de até 10% para parcelamentos entre 16 e 34 vezes; e de até 5% para parcelamentos entre 34 e 48 vezes.

Claro

Fará propostas somente para dívidas com atrasos de mais de 49 dias (TV, internet, Net, Net fone, telefonia móvel, Embratel e Nextel).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos