Começa na Coreia do Norte primeiro congresso do partido no poder em cinco anos

·2 minuto de leitura
Foto tirada em 1º de janeiro de 2021 e divulgada pela Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA-oficial). Celebração do Ano Novo no Grande Monumento na Colina Mansu em Pyongyang, em 2 de janeiro de 2021.

O líder norte-coreano, Kim Jong Un, iniciou nesta terça-feira (5) o primeiro congresso em cinco anos do Partido dos Trabalhadores, que vai apresentar o plano para impulsionar a economia, anunciou a agência oficial KCNA.

Este congresso é o primeiro em cinco anos e apenas o oitavo na história da Coreia do Norte. Começa duas semanas antes da posse do presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden.

As relações com os Estados Unidos estagnaram desde que as negociações lançadas pelo presidente americano em fim de mandato, Donald Trump, e Kim Jong Un, não obtiveram resultados.

O país enfrenta uma forte pressão financeira enquanto a pandemia do coronavírus e as enchentes de verão atingem sua já frágil economia.

"O oitavo congresso do Partido dos Trabalhadores da Coreia (WPK) começou em Pyongyang", anunciou a KCNA.

"O guia supremo revisou os brilhantes sucessos alcançados por nosso Partido e nosso povo", acrescentou a agência oficial. "Ele também analisou os erros que surgiram nos esforços feitos para implementar a estratégia de cinco anos", acrescentou.

O país sofre com a má gestão da economia e o plano anterior foi abandonado no início deste ano. Em agosto, uma sessão plenária do Partido dos Trabalhadores reconheceu que "as metas para melhorar a economia nacional foram seriamente atrasadas".

A Coreia do Norte também foi duramente atingida por sanções internacionais impostas para forçar Pyongyang a desistir de seus programas nucleares e balísticos, que fizeram grandes avanços no governo de Kim.

Em outubro, o líder norte-coreano ordenou uma campanha nacional de 80 dias para estimular a economia, antes do congresso de janeiro.

Com a aproximação das datas, a Coreia do Norte tende a lançar campanhas de mobilização em massa, convocando os norte-coreanos a trabalharem horas extras e assumirem novas tarefas.

jm/st/cls/fjb/eg/erl/rsr/jc/mvv