Começa segunda fase de legislativas no Egito

·1 minuto de leitura
Egípcios aguardam na fila de uma seção eleitoral para votar na segunda fase de eleições parlamentares, na capital Cairo, em 7 de novembro de 2020
Egípcios aguardam na fila de uma seção eleitoral para votar na segunda fase de eleições parlamentares, na capital Cairo, em 7 de novembro de 2020

As assembleias de voto abriram, neste sábado (7), em 13 províncias do Egito para a segunda fase das eleições legislativas, e partidários do presidente Abdel Fatah al-Sissi já se preparam para a vitória.

Cerca de 63 milhões de eleitores, de uma população de 101 milhões, são chamados a renovar seus parlamentares, elegendo 568 deputados de um total de 596.

Os 28 restantes serão indicados por Sissi, cujo crescente controle sobre a vida política egípcia se manifestou no silêncio quase total da oposição.

A primeira fase das eleições foi realizada no final de outubro e foi limitada a 14 regiões egípcias, incluindo Alexandria, Aswan e outras grandes cidades.

A segunda fase das eleições (de dois turnos) é realizada nas restantes 13 regiões egípcias, incluindo as do Cairo, Delta do Nilo e Canal de Suez. 

O novo parlamento será o segundo desde a chegada ao poder de Sissi, um ex-general que se tornou presidente em 2014 após destituir seu antecessor, o islâmico Mohamed Mursi, em um golpe militar. 

O segundo turno das eleições ocorrerá em novembro e dezembro, os resultados finais serão divulgados no dia 14 de dezembro e os novos deputados tomarão posse em janeiro de 2021, no final do mandato do atual parlamento. 

Eleita em 2015, a atual câmara baixa é dominada principalmente por uma coalizão pró-governo liderada pelo partido "Mostakbal Watan" ("Futuro de uma nação").

Sob a presidência de Sissi, tanto a oposição islâmica quanto a liberal foram silenciadas: a Irmandade Muçulmana - alvo de repressão implacável desde 2013 -, militantes de esquerda, jornalistas e blogueiros.

mon/hkb/vg/awa/mab/bc/mr